Programa Brasil de Todas as Telas lança edital de coprodução com o México

A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) abriram nesta quinta-feira, 31 de agosto, as inscrições para o edital de coprodução Brasil-México, lançado em parceria com o IMCINE – Instituto Mexicano de Cinematografia, no México. No total, estão previstos investimentos equivalentes a 300 mil dólares em dois projetos de longa-metragem de ficção, documentário ou animação.

No Brasil, concorrem os projetos apresentados por produtoras brasileiras que participem na condição de coprodutoras minoritárias. Os projetos com participação majoritária brasileira devem ser apresentados por seus parceiros mexicanos ao edital lançado simultaneamente pelo IMCINE – Instituto Mexicano de Cinematografia, no México. As inscrições para a Chamada Pública PRODECINE 12/2017 – Coprodução México-Brasil devem ser realizadas pelo Sistema do FSA até as 18h do dia 15 de dezembro.

O coprodutor minoritário brasileiro vencedor do edital receberá, em reais, um valor equivalente a 150 mil dólares, visando à contratação de operações financeiras, exclusivamente, na forma de investimento. O mesmo valor será investido pelo IMCINE em um projeto apresentado por coprodutor minoritário mexicano no concurso nos mesmos moldes, realizado no México.

 

Esta é a primeira edição do edital de coprodução com o México. A iniciativa se junta a uma série de Chamadas Públicas do Programa Brasil de Todas as Telas lançadas em parceria com institutos cinematográficos de Portugal, Chile, Argentina e Uruguai. Para o mês de outubro, está previsto o lançamento da Chamada em parceria com a Direzione Generale per Il Cinema, da Itália, que também terá sua primeira edição em 2017.

Além dos editais binacionais de coprodução internacional, o Programa Brasil de Todas as Telas opera também a Chamada Pública PRODECINE 06 – Coprodução América Latina, que desde maio de 2015 funciona na modalidade de fluxo contínuo, oferecendo apoio a projetos minoritários brasileiros em parceria com 19 países latino-americanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *