As Aventuras do Avião Vermelho é uma adaptação do clássico infantil de Erico Veríssimo, publicado em 1936. Através da imaginação – tema principal do filme – o personagem principal Fernandinho viaja pelo mundo vencendo seus medos e fazendo novas descobertas.

O longa-metragem é fruto de um trabalho de mais de 10 anos que envolveu centenas de profissionais da animação e do cinema. Camila Gonzatto, Frederico Pinto e Emiliano Urbim assinam o roteiro. A direção está a cargo de Frederico Pinto e José Maia. As produtoras são a Armazém de Imagens e a Okna Produções.

A animação tem em seu elenco, através de suas vozes, nomes como Milton Gonçalves, que interpreta o Avião Vermelho, Lázaro Ramos e Wandi Doratiotto, o Chocolate e o Ursinho, respectivamente, amigos inseparáveis do protagonista Fernandinho, que é interpretado pelo ator mirim Pedro Ian. Zezeh Barbosa é Josefina, que trabalha na casa de Fernandinho, e ajuda seu pai, personagem vivido por Sérgio Lulkin, a organizar o dia-a-dia da família.

A estreia nacional de As Aventuras do Avião Vermelho está programada para o dia 11 de dezembro nas principais capitais do país, com distribuição da Imagem Filmes.

Localizado na Vila Leopoldina, na Zona Oeste de São Paulo, que já se caracteriza como um polo cinematográfico, o complexo para produção de filmes BigBox Estúdios foi implantado em mais de 1.500 metros quadrados e recebeu cerca de R$ 3 milhões em investimentos. Emerson Pimenta e mais dois empresários do setor se uniram, há cerca de dois anos, para dar início à ideia do BigBox – a “Grande Caixa de Imagens e Sonhos”.

O BigBox oferece dois estúdios completos para locação: o Estúdio 1, com 320 metros quadrados (16m x20m), e o Estúdio 2, com 170metros quadrados (10m x 17 m). Os sócios possuem, ainda, um terceiro estúdio, no bairro de Perdizes, com 144 metros quadrados (12m x 12m). Ao redor dos estúdios 1 e 2, foram criados ambientes sofisticados e totalmente equipados, como Salas Vips com espaços para reuniões, frigobar e adega, Camarins, Salas de Produção, Refeitórios, Escritórios, além de abrigar duas unidades autônomas para locação de equipamentos, incluindo câmeras e iluminação de última geração.

Para realizar o projeto do BigBox, foi contratado o escritório Spinazzola e Gitahy Arquitetura, que tem em seu portfólio obras como o Museu do Futebol e o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, e a Casa Daros e o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. Quem assina o projeto de decoração de ambientes como as Salas Vips, Camarins e Refeitórios é a renomada arquiteta Michele Kotlen.

A Petrobras lançou a quarta edição do projeto Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, que integra o programa Petrobras Esporte Cidadania. A iniciativa oferecerá mais de R$ 2 milhões à produção de documentários. Os contemplados contribuirão para formar uma memória audiovisual da história do Brasil nas Olimpíadas.

A seleção pública é aberta a qualquer produtora de vídeo do Brasil inscrita na Agência Nacional do Cinema (Ancine) e vai contemplar nove documentários, de 26 minutos, com R$ 230 mil cada um. As inscrições estão abertas e devem ser feitas no site www.memoriadoesporte.org.br até 6 de fevereiro de 2015.

Os interessados em concorrer aos recursos passarão por duas etapas de seleção. Na primeira, serão analisadas as propostas conforme a relevância e a aderência ao edital. Na segunda fase, os classificados disputarão entre si em um pitching (defesa oral), feito para uma banca de profissionais que definirá os nove finalistas.

Desde a primeira edição, em 2011, já foram realizados 31 filmes – 29 curtas (26 minutos) e dois médias (52 minutos), dirigidos por nomes como Cacá Diegues, Silvio Tendler, Laís Bodansky, entre outros. O projeto, cuja continuidade está assegurada até a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, pretende chegar à edição brasileira dos Jogos Olímpicos com mais de 50 títulos.

 

A Cinemateca Brasileira encerra 2014 com a exibição de filmes brasileiros ao ar livre. A programação especial, que acontece de 11 a 21 de dezembro, em São Paulo, tem início com um dos mestres do cinema brasileiro, Humberto Mauro, e seus clássicos A Velha a Fiar, curta-metragem de 1964 baseado na canção popular homônima (interpretada, no filme, pelo Trio Irakitan), e Ganga Bruta. Produzido pela Cinédia de Adhemar Gonzaga, o filme de 1933 é carregado de inovações técnicas e narrativas que marcaram a história do nosso cinema.

Sangue Corsário, um dos mais belos curtas-metragens de Carlos Reichenbach, é um passeio pela cidade de São Paulo conduzido pelo poeta Orlando Parolini, amigo do cineasta. A cidade continua presente em São Paulo – Sinfonia e Cacofonia, dirigido por Jean-Claude Bernardet. Neste filme raro, um dos grandes teóricos do cinema brasileiro se detém no imaginário cinematográfico de São Paulo, a partir de fragmentos célebres de filmes rodados na cidade, num ensaio onde encontramos o crítico, o cinéfilo e o cineasta.

Zézero, de Ozualdo Candeias, é um cruel retrato das metrópoles na década de 1970, apresentando o desiludido ponto de vista de um operário. Os Doces Bárbaros, de Jom Tob Azulay, é o registro da turnê do grupo homônimo que Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil e Maria Bethânia criaram para celebrar os dez anos de suas carreiras. Acompanhamos os ensaios, a rotina e as apresentação do repertório do álbum duplo lançado em 1977, neste que é um dos principais filmes-concerto do cinema brasileiro.

Roberto Carlos a 300 km por Hora, de Roberto Farias, é o terceiro dos três filmes que o cantor realizou em parceria com o cineasta, uma aventura cômico musical com troca de identidades, corridas de carro e clássicos de Roberto e Erasmo na trilha. O filme será apresentado em uma cópia do acervo de preservação da Cinemateca, raramente exibida.

Cassy Jones, o Magnífico Sedutor, de Luiz Sérgio Person, é uma comédia de muitas cores estrelada por Paulo José, na única incursão do cineasta no gênero. Por fim, outra curiosa comédia: É Simonal, de Domingos Oliveira, um musical embalado pelo sucesso do cantor Wilson Simonal nos anos 1970 e fotografado por Dib Lutfi, grande parceiro do cineasta.

Todos os filmes serão exibidos em cópias 35mm do acervo da Cinemateca Brasileira. A programação completa da mostra pode ser conferida no site www.cinemateca.gov.br.

As Rodadas de Negócios do RioContentMarket contarão com a presença de sete executivos da Walt Disney Company Latin America, incluindo a vice-presidente e gerente geral dos canais Disney na América Latina, Cecilia Mendonça; o diretor de desenvolvimento de Conteúdos da Disney na América Latina, Jorge Edelstein; e o diretor de estratégia de Programação dos canais Disney na América Latina, Germán Groba, que receberão projetos para os canais Disney Channel, Disney Junior e Disney XD.

A lista de players confirmados em busca de conteúdo infantil inclui ainda Lesli Rotenberg, diretora geral de Programação Infantil da PBS; Sarah Muller, diretora de desenvolvimento de Dramaturgia da CBBC; Sandra Pechels, vendas e aquisições da Bejuba!; Gustavo Castelo Branco, coordenador de planejamento de Conteúdo do Glob; Jimmy Leroy, vice-presidente de Criação da Nickelodeon América Latina; Adriano Schmid, diretor de Produção da Discovery Kids e Ivan Isola, gerente de Projetos da TV Ratimbum.

O maior evento de produção de conteúdo audiovisual da América Latina aberto à indústria de televisão e mídias digitais acontece de 25 a 27 de fevereiro, no Rio de Janeiro. Em suas quatro edições, o RioContentMarket já promoveu mais de 3.300 reuniões em rodadas de negócios, organizadas com mais de 230 players do mercado nacional e internacional.Podem se inscrever para as rodadas qualquer pessoa jurídica previamente inscrita nas categorias verde e prata. As inscrições vão até 15 de dezembro. Cada pessoa jurídica nessas condições pode inscrever até três projetos para até cinco empresas. Para isso, é necessário possuir a titularidade dos projetos inscritos na rodada de negócios e ter todas as autorizações e direitos para desenvolver e produzir os projetos.

As respostas sobre a aceitação ou negativa dos projetos inscritos serão dadas até o dia 30 de janeiro. As empresas produtoras titulares dos projetos inscritos também recebem até o dia 6 de fevereiro a agenda de reuniões dos projetos no RioContentMarket. Os horários e datas definidos na agenda e enviados pela organização do evento ao proponente não podem ser alterados.