Após uma grande viralização nas redes sociais de uma brincadeira sobrenatural que em poucas horas virou uma febre, invocando um espírito que se chama Charlie, foi descoberto que epoch tudo uma campanha de selling do filme “A Forca“. Produzido por Jason Blum, responsável por filmes como “Atividade Paranormal” e “Sobrenatural“, o longa acompanha um grupo de estudantes que confirm reencenar uma peça trágica, trazendo de volta o espírito vingativo da vítima na ocasião: Charlie. O nosso colaborador Jânio Nazareth teve oportunidade de entrevistar o elenco e responsáveis pelo filme que entrou em cartaz hoje, no Brasil. Veja:

A história do filme se passa vinte anos após um acidente ter causado a morte de Charlie em uma peça teatral no colégio. Os alunos então decidem encenar o espetáculo novamente, em uma tentativa de honrar o aniversário da tragédia, mas descobrem que algumas coisas devem ser deixadas no passado.

Travis Cluff (“Gold Fools”) e o estreante Chris Lofing dirigem e assinam o roteiro. O elenco é formado por Cassidy Gifford (“Deus Não Está Morto”), Pfeifer Brown (“My Many Sons”), Ryan Shoos (“As Night Comes”) e Reese Mishler (da série “Youthful Daze”).

Durante uma entrevista à Interview Magazine, Gal Gadot comentou sobre a responsabilidade de interpretar a Mulher-Maravilha nas telonas

Estou muito animada para esse papel. Sinto que me deram uma grande oportunidade de inspirar as pessoas, não somente as mulheres. Não por minha causa, mas pela Mulher-Maravilha e por tudo que ela representa. Há muita responsabilidade, mas eu tenho o melhor time e as melhores pessoas trabalhando comigo. Será uma aventura incrível“, disse.

Eu disse a todos que eu gostaria de poder mostrar o lado gift das mulheres. Eu não queria interpretar o personagem óbvio que vemos na maioria das vezes em Hollywood, da garota de coração quebrado esperando ser resgatada pelo homem e blá, blá, blá“, finalizou a atriz sobre o seu início de carreira em Hollywood.

A Warner anunciou durante a San Diego Comic-Con que Patty Jenkins (“Monster: Desejo Assassino”) será a diretora de “Mulher-Maravilha”, no filme solo da heroína vivida por Gal Gadot (“Velozes Furiosos 6″). O roteiro será de Jason Fuchs (“A Era do Gelo 4″). O longa está sendo produzido por Charles Roven (“Trapaça”), Zack Snyder (“300: A Ascensão do Império”), Deborah Snyder (“300: A Ascensão do Império”) e Richard Sucke (“Trapaça”).

Mulher-Maravilha tem estreia marcada para 23 de junho de 2017. A heroína irá aparecer também em “Batman Vs Superman” em 2016 e nos dois longas da Liga da Justiça, que serão lançados em 2017 e 2019.

Henry Cavill, o intérprete do Superman, deixou escapar em entrevista ao ET Online que poderia estar no elenco de “Cinquenta Tons Mais Escuros“, a continuação de “Cinquenta Tons de Cinza“.

Como tornar isso interessante? Acho que provavelmente é melhor eu não dizer nada agora. Neste momento não tenho permissão para dizer nada“, declarou o ator quando questionado sobre os rumores de que interpretaria Jack Hyde, espécie de opposition de Christian Grey, no novo filme.

A Universal anunciou information de estreia das sequências de “Cinquenta Tons de Cinza”. “Cinquenta Tons Mais Escuros” chegará aos cinemas em 10 de fevereiro de 2017 e “Cinquenta Tons de Liberdade” em 9 de Fevereiro de 2018. Foi revelado também que o roteiro do segundo filme será escrito Niall Leonard, marido da autora E.L. James.A sequência ainda precisa encontrar um novo diretor, já que Sam Taylor-Johnson não retornará. O casal protagonista Jamie Dornan (“Maria Antonieta”) e Dakota Johnson (“Anjos da Lei”) já estão confirmados.

“Cinquenta Tons de Cinza” ultrapassou a marca de 6,5 milhões de espectadores no Brasil, faturando incríveis R$ 85 milhões. O longa foi alvo de polêmica antes da estreia, sendo proibido de ser exibido nos cinemas na Malásia, Indonésia e Quênia por seu conteúdo sexual.

Uma das notícias maior importantes da semana foi que “Jurassic World” se tornou a terceira maior bilheteria da história do cinema, ultrapassando “Os Vingadores“. O longa arrecadou US$ 1.522 bilhão mundialmente, ultrapassando os US$ 1.519 bilhão do longa da Marvel. Veja como ficou o TOP6:

1) Avatar (2009) / US$ 2.787.965.087
2) Titanic (1997) / US$ 2.186.772.302
3) Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros (2015) / US$ 1.522.631.250
4) Os Vingadores (2012) / US$ 1.519.557.910
5) Velozes e Furiosos 7 (2015) / US$ 1.511.726.205
6) Vingadores: Era de Ultron (2015) / US$ 1.393.498.417

Ouça o RapaduraCast 426 sobre Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros

Após o feito, a Universal anunciou a information da sequência de “Jurassic World“: 22 de junho de 2018. A continuação contará com os retornos de Chris Pratt e Bryce Dallas Howard. Steven Spielberg será o produtor-executivo. Colin Trevorrow, diretor do primeiro Jurassic World, e Derek Connolly escreverão o roteiro. Não há informação se Trevorrow também comandará o novo longa.

A Era dos Campeões (2012)

O documentário de Marcos Bernstein e Cesario Mello Franco mostra a saga dos três maiores nomes da F1 brasileira (Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet e Ayrton Senna) durante o auge das suas carreiras, entre os anos de 1970 e 1990. Além da vida dos campeões, suas corridas audaciosas com pódios emocionantes, depoimentos de outros pilotos, de personalidades ligadas ao esporte e imagens de arquivo inesquecíveis mostram como o Brasil dominou o esporte até 1991, ano do último título de Ayrton Senna.

Eu Sou Ali (2014)

Não é a primeira vez que a a vida do maior pugilista de todos os tempos ganha uma versão para o cinema. Nessa última, “I Am Ali”, documentário dirigido por  Clare Lewins e produzido por Simon Chinn (de “Procurando Sugar Man” Oscar  2013), a história de Muhammad  Ali é enriquecida com comoventes depoimentos de familiares, incluindo seus filhos, outras lendas do boxe como Mike Tyson, George Foreman e Gene Kilroy, testemunhos de amigos, e do acesso exclusivo aos arquivos pessoais de suas gravações. Ali, hoje com 73 anos, sofre da Doença de Parkinson, e merece todas as honrarias e homenagens.

Kid Poker (2015)

O filme ‘Kid Poker’ revela a personalidade, as habilidades e a inteligência de Daniel Negreanu – um dos maiores mitos do esporte da mente. Este incrível jogador traçou uma trajetória brilhante no feltro verde desde que chegou em Las Vegas para jogar poker, há quase 20 anos, vindo do Canadá. Um dos mais bem sucedidos jogadores da história, acumulando 6 braceletes da World Series of Poker (WSOP),  muitas vitórias em torneios ao vivo e uma fortuna em premiações de mais de 29 milhões de dólares.  Negreanu é admirado por uma legião de fãs, está sempre na mídia em assuntos relacionados ao poker – é autor de livros, artigos e blogs e agora, é a figura central do documentário ‘Kid Poker’, homônimo ao apelido que usa online.

Maradona (2008)

A produção franco-espanhola dirigida por Emir Kusturica é um documentário biográfico pouco convencional, sobre o argentino Diego Armando Maradona, um dos jogadores mais polêmicos do futebol mundial. O diretor, fã do craque e da pessoa, apresenta no filme uma análise da carreira de ‘Dieguito’, mostrando as inúmeras situações controversas as quais se envolveu. Explora sua vida nos lugares onde consolidou a carreira, como Buenos Aires e Nápoles, Itália; passando depois por Cuba, contando detalhes da sua amizade com Fidel Castro, quando aborda a política antiamericana. O filme mostra a carreira de Maradona, da espectacular ascensão à trágica queda ligada às drogas.

Tocando o Vazio (2003)

A produção britânica ‘Touching the Void’ conta a aventura dos alpinistas Joe Simpson e Simon Yates, que, em 1985, conquistaram o Siula Grande, nos Andes Peruanos. Após escalar os  6.300 m de altitude  da face oeste da montanha, eles percebem que a rota de descida era muito mais perigosa do que a própria subida. Joe escorregou numa parede de gelo e quebrou a perna. Simon fez de tudo para traze-lo de volta, usando cordas e o próprio corpo. Em derminado momento, Joe acaba caindo e fica pendurado a 300 metros e de altura. Simon sem esperanças, acha que ele já estava morto, decide cortar a corda e descer a montanha. Depois de um tempo descobre que Joe sobreviveu. Um grande filme onde a situação de vida ou morte nos coloca diante do medo, da dor, da sobrevivência e da amizade. Vencedor do Prêmio Alexander Korda de melhor filme britânico no BAFTA de 2004.