Homem-Aranha: De Volta ao Lar‘ teve um novo cartaz divulgado, eleito pela equipe do CinePOP como o mais legal até agora.

Confira, com os anteriores:

     

Homem-Aranha: De Volta ao Lar’ parece ter agradado os primeiros fãs que já tiveram o privilégio de assistir a adaptação em exibições testes, segundo o Robert Downey Jr..

“O filme está se saindo muito bem…As primeiras exibições já começaram a ser realizadas e tenho ouvido que ‘De Volta ao Lar’ é absolutamente nota 10. Eu, particularmente, adorei participar da produção e creio que ela será um dos maiores sucessos deste verão”.

Jon Watts (de ‘Clown‘ e do inédito ‘Cop Car‘, exibido durante o Festival de Sundance no início deste ano) foi o escolhido para a direção.

A estreia nos cinemas nacionais acontece dia 6 de Julho de 2017.

 

Crítica | A Múmia:

» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

Quem achou que o Parque dos Dinossauros havia sido fechado após ‘Jurassic World‘ se enganou.

Após divulgar o título oficial da sequência, o produtor Frank Marshall confirmou que o filme voltará para a infame Ilha Nublar – que serviu como palco para a história do filme anterior.

Ou seja, teremos mais cenas no resort – mesmo após a fuga dos dinossauros.

Confira uma imagem da ilha, e o o primeiro cartaz da produção:

     

Bryce Dallas Howard revela detalhes sobre sua personagem em ‘Jurassic World 2’ 

Jurassic World: Fallen Kingdom’ tem estreia marcada para 22 de Junho de 2018.

Confira as várias semelhanças entre ‘Jurassic World’ e ‘Jurassic Park’ 

Jurassic World‘ arrecadou US$ 1,66 bilhão, a quarta maior na história do cinema mundial – saiba mais!

Confira 10 curiosidades sobre ‘Jurassic World’






nbsp;

jurassicworld2_2

Crítica | A Múmia:

» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

A ANCINE divulgou, nesta quarta-feira, 21 de junho, o estudo “Emprego no setor audiovisual”, elaborado pela Coordenação de Análise Técnica de Regulação (CTR) e pela Secretaria Executiva (SEC), a partir dos dados da RAIS (Relação Anual de Informações Sociais), Registro Administrativo do Ministério do Trabalho. O documento completo está publicado no Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual.

Com ano-base 2015, o estudo inédito, que passará a ser lançado anualmente, tem como objetivo mapear o perfil do emprego no audiovisual, entre os anos de 2007 e 2015. O número de empregos do setor, remuneração média, escolaridade, gênero e distribuição geográfica dos trabalhadores são alguns dos dados divulgados.

O estudo revelou que, durante o período analisado, o segmento audiovisual com maiores níveis de geração de empregos foi a TV aberta, que apresentou um comportamento majoritariamente ascendente, totalizando, em 2015, 54%. Enquanto a distribuição foi a atividade que menos gerou vínculos empregatícios neste mesmo período.

As atividades econômicas que mais cresceram, em número de empregos gerados no período, foram as de produção e pós-produção audiovisual e exibição cinematográfica. O número de postos de trabalho gerados pelas empresas de produção e pós-produção audiovisual mais que dobrou, passando de 5.358 empregos gerados em 2007 para 11.252 empregos gerados em 2015. Já as empresas exibidoras, tiveram um aumento de 69% no volume de empregos gerados passando de 8.445 para 14.297 empregos gerados no período.

Com relação à qualificação da mão de obra, o nível médio (completo ou incompleto) de escolaridade foi maioria no setor, que registrou ainda o crescimento em 9% da participação de trabalhadores com nível superior (completo ou incompleto), integrando 42% da participação total. Os trabalhadores com mestrado ou doutorado também viram crescer sua contribuição para o mercado audiovisual, passando de 0,13% em 2007 para 0,45% em 2015. Os acréscimos demonstram uma tendência de aumento no nível de escolaridade da mão de obra.

As contribuições de homens e mulheres para o setor audiovisual também foram contabilizadas. A predominância masculina (60%) se manteve praticamente imutável entre 2007 e 2015, registrando apenas um ponto de decréscimo nos anos de 2009 e 2014, mesmo momento em que a participação feminina registrou o único ponto de crescimento, alcançando o ápice de 41%. De acordo com o estudo, as atividades de TV aberta agruparam 67% de trabalhadores do sexo masculino, e Operadoras e Programadoras de TV paga, 62% de homens. Os segmentos de Exibição Cinematográfica e Aluguel de DVDs registraram maioria feminina, sendo a primeira com 59% e a segunda com 58% de mulheres.

A faixa etária do setor se manteve 2 anos mais jovem em comparação a economia brasileira como um todo e, ainda assim, aumentou em 2,2 anos, passando de 32,8 anos em 2007 para 35 em 2015.

Apesar do baixo nível da distribuição na participação do setor (1% do total), a atividade registrou os maiores salários médios mensais (R$ 7.405,00), seguida pelas Programadoras de TV Paga (R$ 6.053) e TV Aberta (R$ 5.309). Em 2015, os homens receberam, em média, R$ 3.526,00, enquanto as mulheres, R$ 3.051,00, o que representa uma diferença de 13%.

Entre os anos de 2007 e 2015, o setor audiovisual concentrou 61% dos empregos na região Sudeste. Após oscilação nos anos anteriores, a região Nordeste figura com a segunda maior participação (14%), seguida da região Sul, com 12%. A região Norte registrou a menor participação em todo o período, porém apresentou um crescimento de 50% na contribuição ao número de empregos totais, passando de 4% em 2007 para 6% em 2015.

Embora o estudo tenha revelado um decréscimo de 42% sobre os estabelecimentos empregadores entre os anos de 2007 e 2015, no segmento de Produção e Pós-Produção os números dobraram, crescendo de 757 em 2007 para 1.524 estabelecimentos em 2015. O segmento de TV Aberta também se expandiu com o acréscimo de 121 estabelecimentos e passou de 564 em 2007 para 685 estabelecimentos em 2015. A maior concentração se deu na região Sudeste, onde contou com 54% de participação entre 2007 e 2009 e 53% a partir de 2010. Ainda segundo o mapeamento, o setor audiovisual é formado majoritariamente por microempresas, 81% do total de estabelecimentos (5.323) possuem entre 0 e 9 vínculos.

Joss Whedon chegou há pouco tempo ao universo expansivo da DC, mas sua importância para a franquia já é bem grande, conforme pontuaram os chefes executivos da empresa, Jon Berg e Geoff Johns.

Durante uma recente entrevista à revista Variety, eles comentaram sobre o envolvimento do cineasta na saga dos heróis, afirmando que seu comprometimento e vontade de contribuir para o trabalho já desenvolvido são fundamentais e notáveis.

Segundo Berg:

 

     

“Ele é uma parte grande do DCEU, além de ser muito parceiro e um ótimo colaborador. O que queremos é que ele se sinta bem recebido entre nós. Nós normalmente temos o hábito de realizar reuniões com as pessoas que trabalhos, onde também conversamos sobre quadrinhos, e quais os filmes de super heróis favoritos de cada uma delas. Quando tivemos esse encontro com Joss, ele viu nosso quadro de produções, viu ali o filme da ‘Batgirl’ e instantaneamente se empolgou com o projeto, dizendo: “esse é meu tipo de trabalho”.  

 

Zack Snyder promete “drama e relacionamentos complexos” em ‘Liga da Justiça’

Após a morte de Superman (Henry Cavill) nas mãos de Doomsday em Batman vs Superman, Batman (Ben Affleck) reavalia seus métodos extremos e começa a recrutar heróis extraordinários para montar uma equipe para defender a terra de todos os tipos de ameaças. Junto com Mulher Maravilha (Gal Gadot), Batman procura pelo ex-jogador Vic Stone, Ciborgue (Raymond Fisher), o velocista Barry Allen, The Flash (Ezra Miller), e por Arthur Curry, o Aquaman (Jason Momoa). Juntos, eles vão lutar contra contra Steppenwolf (Ciaran Hinds), o arauto e segundo em comando depois do Darkseid, o Senhor da Guerra alienígena. Steppenwolf foi enviado para a Terra em buscar de três artefatos escondidos no planeta.

Parte da ‘Liga da Justiça’ na nova foto oficial; Confira!

O elenco conta com Ben Affleck (‘Batman‘), Henry Cavill (‘Superman‘), Amy Adams (Lois Lane), Gal Gadot (‘Mulher-Maravilha‘), Jason Momoa (‘Aquaman‘), Ezra Miller (‘The Flash‘), Raymond Fisher (‘Cyborg‘), Willem Dafoe, Jesse Eisenberg (Lex Luthor), Jeremy Irons (Alfred), Diane Lane, Connie Nielson (Rainha Hipólita) e J.K. Simmons (Comissário Gordon).

BOMBA! Ben Affleck abandona a direção de ‘Batman’

A estreia está agendada para novembro de 2017.

Crítica | A Múmia:

» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

Com estreia definida para setembro, a Netflix e a CBS liberaram a primeira imagem oficial de Jason Isaacs como o Capitão Lorca em ‘Star trek: Discovery‘.

Confira:

     

 

Paramount cortou o beijo gay de ‘Star Trek: Sem Fronteiras’

 

Ambientada dez anos antes dos acontecimentos da série original, ‘Star Trek: Discovery‘ mostra pela primeira vez o início da história da Federação. Com uma ameaça de guerra no horizonte, o primeiro oficial Michael Burnham (Sonequa Martin-Green) encontra novos mundos, espaçonaves e vilões em sua jornada pelo universo

A Netflix lançará a produção em 188 países, exceto os Estados Unidos e o Canadá, que terão exibição pelo canal americano CBS. O lançamento dos episódios acontecerá 24 horas após a exibição nos Estados Unidos.

“Este é o melhor momento para dar aos fãs de Star Trek uma nova série, comemorando os 50 anos do seriado original. Todos nós temos um grande respeito pela franquia e estamos animados em lançar este novo capítulo através da mente criativa e mãos hábeis de Alex Kurtzman, que conhece os fãs como ninguém”, afirmou o presidente do CBS Studios, David Stapf.

A série terá uma história inédita, e não terá ligação com os filmes e com o seriado antigo.

A produção fica à cargo de Alex Kurtzman, roteirista e produtor da nova trilogia ‘Star Trek’.

Transmitida entre 1966 e 1969, ‘Star Trek’ teve três temporadas e 79 episódios produzidos, além de servir como base para várias séries derivadas.

 

Crítica | A Múmia:

» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «