Especialistas de bilheterias da Forbes divulgaram um relatório afirmando que ‘Mulher-Maravilha‘ deve encerrar sua jornada nos EUA com sensacionais US$ 350 milhões.

Se a projeção se confirmar, o filme terá a maior bilheteria do Universo Cinematográfico da DC nos Estados Unidos, passando ‘O Homem de Aço‘ (US$ 291 milhões), ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça‘ (US$ 330 milhões) e ‘Esquadrão Suicida‘ (US$ 325 milhões).

Apenas três semanas após sua estreia, o filme já cruzou a barreira dos US$ 600 milhões mundialmente.

O longa já soma US$ 289,2 milhões nos EUA e mais de US$ 312,4 milhões no resto do mundo.

     

Com o valor, Patty Jenkins se torna a quarta diretora feminina a conquistar um sucesso mundial acima de US$ 500 milhões.

As outras são: Sam Taylor-Johnson (Cinquenta Tons de Cinza – US$ 571 milhões), Phyllida Lloyd (Mamma Mia! – US$ 609 milhões) e Jennifer Yuh Nelson (Kung Fu Panda 2 – US$ 665 milhões).

Fãs de ‘Mulher-Maravilha’ recriam cena da “espada no vestido” 

Vale lembrar que Mulher-Maravilha estreou nos Estados Unidos com US$ 100 milhões, quantia recorde para um filme dirigido por uma mulher.

Crítica | Mulher-Maravilha – A Salvação da DC no Cinema

Novas críticas de ‘Mulher-Maravilha’ são EXTREMAMENTE positivas; Confira!

Assista nossa crítica:

 

 

 

Crítica | A Múmia:

» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

Em 27 de junho, às 20h, Dorothy, o Homem de Lata, o Espantalho e o Leão Covarde invadem as salas da Rede Cinemark na exibição de “O Mágico de Oz” (1939), do diretor Victor Fleming. O longa, estrelado por Judy Garland, Ray Bolger, Bert Lahr e Billie Burke, entre outros, integra a atual temporada de Clássicos Cinemark.

O filme surgiu a partir do livro “O Mágico de Oz”, escrito pelo americano L. Frank Baum na década de 1900. Após a publicação se tornar um best-seller infantil, o autor produziu uma sequência com mais de 10 contos sobre as aventuras dos personagens da Terra de Oz e a jovem do Kansas.

Fleming dirigiu grande parte das filmagens, mas no final foi convidado a dirigir outro clássico, “E o Vento Levou”, e foi substituído pelo cineasta King Vidor. Os dois filmes concorreram ao Oscar de 1940 e “O Mágico de Oz” conquistou as estatuetas de Melhor Trilha Sonora e Melhor Canção Original, com a música Over the Rainbow.

O longa foi um dos primeiros a usar a tecnologia technicolor para colorir as cenas. Assim, foi possível construir dois universos no filme: o real, em preto e branco, e o mundo da fantasia – a Terra de Oz -, com cores vibrantes.

Após as férias escolares, em agosto, a programação especial retorna com filmes que marcaram época: “Curtindo a Vida Adoidado” (1986), “Duro de Matar” (1988), “Coração Valente” (1995), “Clube da Luta” (1999) e “Cantando na Chuva” (1952).

Os ingressos podem ser adquiridos no site da Rede (www.cinemark.com.br) ou na bilheteria dos cinemas participantes. Os valores variam de R$ 4 a R$ 16. Clientes Cinemark Mania têm 50% de desconto no preço da entrada.

A Universal Pictures e a DreamWorks Pictures divulgaram o primeiro trailer de “Thank You For Your Service”, drama militar estrelado por Miles Teller (“Whiplash: Em Busca da Perfeição”). Assista:

O filme vai acompanhar um grupo de soldados americanos que acabaram de retornar do Iraque e estão lutando para se integrar de volta à vida familiar e civil enquanto vivem com a memória de uma guerra que ameça destruí-los mesmo após terem deixado o campo de batalha.

Escrito e dirigido por Jason Hall (“Sniper Americano”), “Thank You For Your Service” vai estrear nos cinemas americanos no dia 27 de outubro desse ano.

Um dos personagens mais queridos pelo público e pelos nerds, o Homem de Ferro, terá uma presença marcante em “Homem-Aranha: De Volta ao Lar”, mas de acordo com informações divulgadas pelo The Hollywood Reporter, ele não estará na sequência do longa.

O contrato de Robert Downey Jr. (“Capitão América: Guerra Civil”) com a Sony é de apenas um filme e, além disso, o acordo entre os dois estúdios não permite que mais de um personagem da Marvel apareça na mesma obra.

Resta saber se haverá um próximo personagem a ser aproveitado no segundo filme do amigão da vizinhança, isso, é claro, se o primeiro for bem na bilheteria e crítica, o que provavelmente será. De acordo com as projeções, o filme vai ir muito bem em ambos, já que o ator Robert Downey Jr. havia comentado que o longa está sendo bem recebido por todos que o viram:

“Este evento do filme teve bons resultados… Digo, as pessoas assistiram às exibições antecipadas de De Volta ao Lar, e eles dizem que é absolutamente um 10 de 10. Eu certamente gostei de participar e acho que essa será um dos grandes sucessos de verão”.

Ainda não viu o trailer? Assista:

No filme, um jovem Peter Parker/Homem-Aranha (Tom Holland – “Z – A Cidade Perdida”) inicia sua jornada por meio da sua nova identidade como o herói lançador de teia. Emocionado com a experiência que obteve com os Vingadores, Peter retorna para casa, onde vive com a sua tia May (Marisa Tomei – “A Grande Aposta”) sob o intenso olhar de seu tutor, Tony Stark (Downey Jr.). Peter tenta voltar a rotina normal, mas quando o Abutre (Michael Keaton – “Fome de Poder”) surge como novo vilão, tudo que ele considera como importante será ameaçado.

O elenco conta com nomes como os de Donald Glover (“Perdido em Marte”), Martin Starr (da série “Silicon Valley”) e Logan Marshall-Green (“Castelo de Areia”), além da cantora Zendaya, Tony Revolori, Jacob Batalon e Laura Harrier, jovens atores que interpretarão os amigos de escola de Peter.

Dirigido e escrito por Jon Watts (“A Viatura”), “Homem-Aranha: De Volta ao Lar” estreia nos cinemas brasileiros dia 6 de julho.

A Warner Bros. Pictures divulgou um featurette intitulado “Time to Live” (“Tempo para Viver”, em tradução livre) do filme “Blade Runner 2049”. Entre as cenas do trailer, Harrison Ford (“Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força”) revelou estar feliz por voltar ao universo do filme:

“A história, os temas, os ambientes visuais impressionantes, foi um prazer voltar ao mundo de Blade Runner. Eu acho engraçado interpretar um personagem 30 anos depois. Estou acostumado a vestir roupas velhas, felizmente elas ainda cabem”.

O ator Ryan Gosling (“La La Land: Cantando Estações”) comentou sobre seu entusiamo com o longa:

“Quando ouvi que Ridley [Scott] estava continuando a narrativa, eu já estava animado, eu já queria saber o que acontecia depois. Eles criaram esse mundo incrível, um universo que está vivo e respirando. O filme está parecendo uma extensão do original, bem fundamentado e realista”.

A trama da sequência, baseada na obra do autor Philip K. Dick, ocorre 30 anos após os eventos do primeiro filme, quando um novo blade runner (Gosling) descobre um segredo há muito tempo enterrado. A descoberta o leva a buscar Rick Deckard (Ford), um ex-blade runner, que está desaparecido há décadas.

Além de Ryan Gosling e Harrison Ford, o elenco conta também com Robin Wright (“Mulher-Maravilha”), Barkhad Abdi (“Decisão de Risco”), Jared Leto (“Esquadrão Suicida”), Ana de Armas (“Cães de Guerra”), Dave Bautista (“Guardiões da Galáxia Vol. 2”) e Mackenzie Davis (“Perdido em Marte”). A sequência é produzida pelo diretor da obra original, Ridley Scott (“Alien: Covenant”) e dirigida por Denis Villeneuve (“A Chegada”).

“Blade Runner 2049” está previsto para estrear no Brasil em 05 de outubro de 2017.