Baseada no livro homônimo de Francesc Escribano, “Descalço sobre a Terra Vermelha” é um relato sobre a vida do bispo catalão Pedro Casaldàliga e sua incansável luta pelos índios e camponeses da região do Mato Grosso. A obra reconstrói um passado de lutas pela terra, inclusive durante o regime militar e de violência no centro-oeste brasileiro.

Pedro Casaldàliga i Pla nasceu na província de Barcelona, em 16 de fevereiro de 1928, e mora no Brasil desde 1968. Ingressou na Congregação Claretiana em 1943, sendo ordenado sacerdote em Montjuïc, Barcelona, no dia 31 de maio de 1952.

Casaldàliga chegou ao Brasil como missionário na época da ditadura militar e, ao se deparar com a miséria, as doenças e o analfabetismo de um lugar onde a violência e a corrupção são dominantes, decide lutas pelos direitos dos desfavorecidos.

Foi nomeado administrador apostólico da Prelazia de São Félix do Araguaia (MT) no dia 27 de abril de 1970. O Papa Paulo VI o nomeou bispo prelado de São Félix do Araguaia em agosto de 1971.

Dom Pedro já sofreu inúmeras ameaças de morte, e por cinco vezes, durante a ditadura militar, foi alvo de processos de expulsão do Brasil, por seu engajamento nas lutas camponesas.

Ao completar 75 anos, Dom Pedro Casaldáliga foi sucedido em São Félix por Dom Frei Leonardo Ulrich Steiner, sucessivamente transferido para a Arquidiocese de Brasília como bispo auxiliar. Para a Prelazia foi nomeado Dom Adriano Ciocca Vasino.

No filme, o papel do missionário catalão foi interpretado por Eduard Fernández. A direção é do cineasta catalão Oriol Ferrer e o roteiro, de Marcos Bernstein e Maria Jaén. A série foi coproduzida pela Raiz Produções Cinematográficas, Minoria Absoluta, TVC catalã, TVE espanhola e TV Brasil, que exibe a minissérie nos dias 13, 20 e 27 de dezembro, às 21h30.

Uma historiografia do cinema latino-americano, sob a ótica do volume, contrastes e semelhanças históricas e culturais entre Brasil e Argentina é o fio condutor dos artigos reunidos em “Argentina-Brasil no Cinema: diálogos”. A observação é de que a consolidação do Mercosul, ainda, não contribuiu para romper barreiras econômicas e a insuficiência de políticas públicas com o foco na exibição – controlada por multinacionais.

No elenco das singularidades e diferenças, enquanto a Argentina é o quarto país produtor mundial de conteúdos audiovisuais, o Brasil atravessou processos de estagnação e reformulações, ressurgindo e construindo novas formas de identidade e coexistência a partir dos anos 1990. O conteúdo é investigativo, resulta e compõe estudos acadêmicos, desenvolvidos pela Plataforma de reflexão sobre o audiovisual latino-americano (PRALA), integrado por pesquisadores da Universidade Federal Fluminense (UFF) e outras, em conferências, cursos regulares e orientações.

Os 16 capítulos assinados por diferentes autores possibilitam ao leitor perceber as similaridades nas cinematografias brasileira e argentina, em função de seus processos históricos, marcados pela política e utopia.

Argentina-Brasil no cinema: diálogos contempla um leque amplo de abordagens com leituras diversificadas de momentos de contato, das conversas entre filmes das duas cinematografias, de suas técnicas, música e escolhas narrativas. O livro traz preciosas reflexões sobre filmes contemporâneos ou do início do cinema, ainda mudo: do Nuevo Cine argentino para o Cinema Novo brasileiro; do Cinema Marginal ao Grupo dos Cinco; dos filmes que têm como tema as ditaduras e apresentam contradições às versões oficiais, até as políticas públicas de fomento ao cinema nos dois países, que viabilizam as atuais coproduções.

Argentina-Brasil no Cinema: diálogos
Organização: Tunico Amancio
Editora: Editora da UFF
Páginas: 256
Preço: R$ 35,00

A Warner Bros. divulgou o primeiro trailer oficial de “San Andreas”, estrelado por Dwayne Johnson (“Velozes Furiosos 6″). Foram liberadas também duas novas imagens oficiais do filme e duas fotos dos bastidores. Veja abaixo:

san-andreas-1

san-andreas-2

san-andreas-bts-1

san-andreas-bts-2

Depois de o estado da Califórnia ser devastado por um terrível terremoto, o piloto de helicóptero Ray (Johnson) e sua ex-esposa, Emma (Carla Gugino “Sucker Punch”), partem de Los Angeles rumo a São Francisco com o objetivo de salvar sua única filha, Blake (Alexandra Daddario, de “Percy Jackson e o Mar de Monstros”).

Em uma recente entrevista ao USA Today, que divulgou as imagens acima, o protagonista declarou que a produção “é entretenimento, mas também tem coração”. O ator destaca que o filme mostrará “o desastre, a destruição, a perda de vidas” em grande escala. Johnson disse também que, trabalhando no filme, percebeu o estrago que a natureza pode causar, e que essa bulk fez com que ele “fosse para casa agradecido pelos dias que tenho”, percebendo que “não há como derrotar a Mãe Natureza”.

Dirigido por Brad Peyton (“Viagem 2: A Ilha Misteriosa”) a partir do roteiro assinado por Allan Loeb (“A Super Agente”), Carlton Cuse (da série “Bates Motel”) e pela dupla Carey Hayes e Chad Hayes (“Invocação do Mal”). Completam o elenco Ioan Gruffud (“Santuário”), Colton Haynes (da série “Arrow”), Archie Panjabi (da série “The Good Wife”), Will Yun Lee (“Wolverine: Imortal”), Kylie Minogue (“Holy Motors”), Morgan Griffin (“Invencível”) e Art Parkinson (“Drácula: A História Nunca Contada”).

“San Andreas” será lançado nos Estados Unidos no dia 29 de maio de 2015. Ainda não há previsão de estreia nos cinemas brasileiros.

A Disney/Pixar divulgou o novo trailer de “Divertida Mente“. Entenda o conflito entre os seres das cabeças do pai, mãe e filha:

Ambientado no interior da mente de uma garota de onze anos, “Divertida Mente” acompanha Riley em sua mudança de uma pacata cidade do interior para São Francisco, na Califórnia. A mudança vai mexer com as emoções dela e, assim, acompanharemos como os responsáveis por cada “setor” dos sentimentos da garota trabalha para ajudar a dona da mente a se ajustar a sua nova vida.

Escrito e dirigido por Pete Docter (“Up – Altas Aventuras”), o longa traz as vozes de Mindy Kaling (“Cinco Anos de Noivado”) como Nojo, Amy Poehler (“Você Está Aqui”) como Alegria, Bill Hader (“O Diário de uma Virgem”) como Medo, Phyllis Smith (“Professora Sem Classe”) como Tristeza, Lewis Black (“Menores Desacompanhados”) como Raiva e Kaitlyn Dias (“The Shifting”) como Riley.

A estreia acontece em 19 de junho nos Estados Unidos e em 2 de julho no Brasil.

A Warner Bros. divulgou o primeiro comercial de “American Sniper”, longa dirigido por Clint Eastwood (“Jersey Boys: Em Busca da Música”) e estrelado por Bradley Cooper (“Trapaça”). Veja:

Inspirado em fatos reais, “American Sniper” acompanha o fuzileiro naval Chris Kyle, conhecido como o mais letal atirador do exército norte-americano. No longa, Kyle é enviado ao Iraque para proteger seus irmãos de armas – sua reputação como atirador, contudo, também é conhecida pelas linhas inimigas, colocando sua cabeça a prêmio e o tornando o principal alvo dos insurgentes.

Com roteiro assinado por Jason Dean Hall (“Conexão Perigosa”) a partir da autobiografia de Kyle, o filme também traz no elenco Sienna Miller (“Simplesmente uma Mulher”), Kyle Gallner (“Dezesseis Luas”), Jake McDorman (“Duro de Matar 4.0″) e Luke Grimes (“Busca Implacável 2“).

Nos Estados Unidos, “American Sniper” será lançado em circuito limitado no dia 25 de dezembro e, em 16 de janeiro, chegará a mais salas. Nos cinemas brasileiros, a previsão de estreia é para 22 de janeiro.