São 23 os filmes brasileiros inscritos para disputar uma vaga entre os indicados ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira, na 90ª edição do Oscar, em março de 2018. As inscrições, abertas no dia 9 de agosto, pelo Ministério da Cultura (MinC), se encerraram às 18h desta quinta-feira (31/8). O número de inscritos deste ano foi maior do que no ano passado, quando 16 longas foram habilitados. Os indicados serão anunciados em 15 de setembro, na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, pela comissão especial responsável pela seleção do filme, que neste ano, foi indicada pela Academia Brasileira de Cinema. Pela primeira vez, as inscrições dos filmes foram feitas on-line em um servidor do MinC, tornando o processo seletivo mais ágil e econômico. Até mesmo a análise por parte da comissão de jurados será feita on-line.

A lista de inscritos inclui títulos já premiados em outros festivais, como “Gabriel e a Montanha”, dirigido por Felipe Barbosa, que ganhou o prêmio Revelação na Semana da Crítica em Cannes e o prêmio da Fundação Gan. Também se inscreveram “Como nossos Pais”, de Laís Bodanzky, que venceu o prêmio do público no Festival de Cinema Brasileiro de Paris e mais seis Kikitos, inclusive o de Melhor Filme, no Festival de Gramado; e “Era o Hotel Cambridge”, de Eliane Caffé, vencedor do prêmio do público de Melhor Filme no Festival de San Sebastián (Espanha), 40ª Mostra Internacional de Cinema e no Festival do Rio.

Também está entre os habilitados “O Filme da minha Vida”, de Selton Mello, mesmo diretor do filme escolhido para representar o Brasil no Oscar de 2013, “O Palhaço”. Está na lista a comédia dramática “Bingo – O Rei das Manhãs”, de Daniel Rezende, inspirada na vida do ator Arlindo Barreto, um dos intérpretes do palhaço Bozo na televisão. Além destes, há títulos que abordam o Plano Real, a Operação Lava-Jato, a vida e obra da cantora Elis Regina e do maestro João Paulo Martins, fatos históricos sobre o café e técnicas de animação, entre outros.

A lista conta ainda com os seguintes títulos: “Real – O Plano por Trás da História”, “História Antes da História”, “João, o Maestro”, “Café – Um Dedo de Prosa”, “Malasartes e o Duelo com a Morte”, “A Família Dionti”, “Cidades Fantasmas”, “Por Trás do Céu”, “Quem é Primavera das Neves”, “A Glória e a Graça”, “Fala Comigo”, “La Vingança”, “Elis”, “Polícia Federal – A Lei é para Todos”, “O Filme da minha Vida”, “Bingo – O Rei das Manhãs”, “Vazante”, “Divinas Divas”, “Joaquim” e “Corpo Elétrico”.

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, decidiu passar para a sociedade civil a seleção da comissão que escolherá o filme brasileiro candidato a representar o Brasil no Oscar, prêmio concedido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, nos Estados Unidos. Este ano, a definição dos membros da comissão ficará a critério da Academia Brasileira de Cinema (ABC), entidade formada por mais de duzentos profissionais da área cinematográfica nacional. O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria do Audiovisual (SAv), fará apenas o acompanhamento.

Até o ano passado, a escolha da produção cinematográfica era integralmente coordenada pela Secretaria do Audiovisual (SAv) do MinC. Mas mesmo quando não estava à frente da definição dos jurados, a Academia já era responsável pela indicação de pelo menos dois dos sete integrantes da comissão do Oscar. A decisão do ministro tem por objetivo democratizar o processo de seleção e foi tomada juntamente com o Conselho Superior de Cinema.

O longa selecionado para disputar uma vaga entre os indicados ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira no Oscar de 2017 foi “Pequeno Segredo”, dirigido por David Schürmann, A história se baseia no livro “Pequeno Segredo – A Lição de Vida de Kat para a Família Schürmann”.

Em cerimônia realizada na Cinemateca Brasileira, na noite de sexta-feira, 1 de setembro, o Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo anunciou os filmes premiados de sua 28ª edição, que teve início em 23 de agosto e segue até domingo, dia 3, na capital paulista. Dirigido por Zita Carvalhosa e organizado pela Associação Cultural Kinoforum, com a chancela do Ministério da Cultura e patrocínio da Petrobras e da Sabesp, o evento não tem caráter competitivo e conta com apoiadores e colaboradores na distribuição de diferentes prêmios e troféus para os realizadores participantes.

Confira os curtas vencedores desta edição:

PRÊMIO REVELAÇÃO

Vencedor: “Retratos para Você”, de Pedro Nishi (SP)

PRÊMIO ITAMARATY

Vencedor: “Luiza”, de Caio Baú (PR)

Prêmios de aquisição

PRÊMIO CANAL BRASIL DE INCENTIVO AO CURTA-METRAGEM

“Torre”, de Nadia Mangolini (SP)

PRÊMIOS SESCTV PARA NOVOS TALENTOS

Nacional: “A Gis”, de Thiago Carvalhaes (SP)
Internacional: “Onde o Eufrates e o Sava Correm Juntos”, de Andreas Muggli (Suíça)

PRÊMIO AQUISIÇÃO TV CULTURA

“Que Tal a Vida, Camaradas?”, de Luis Felipe Labaki (SP)

PRÊMIO CANAL CURTA! E PORTA CURTAS

“De Tanto Olhar o Céu Gastei meus Olhos”, de Nathalia Tereza (PR)

PRÊMIO AQUISIÇÃO CURTAS TNT

“O Espírito do Bosque”, de Carla Saavedra (SP)

Prêmio de incentivo a projetos em desenvolvimento

PRÊMIO TNT LABEX – CURTA KINOFORUM

“Mata Grande”, de Severino Neto

Troféus e destaques

MENÇÃO HONROSA TV CULTURA PARA NOVOS OLHARES:

“Mais uma Dona Maria”, de João Vitor Guimarães (SP)
“No Caminho da Escola”, de Beatriz Lidenberg (ES)

DESTAQUE LGBT: TROFÉUS “BORBOLETA DE OURO”

Nacional: “Vando Vulgo Vedita”, de Andréia Pires e Leonardo Mouramateus (CE)
Internacional: “Periquita”, de Renata Gasiorowska (Polônia)
Prêmio especial – Atriz: Roberta Gretchen, por Vaca Profana (SP)

DESTAQUE ABCA PARA MELHOR ANIMADOR

“Torre”, de Nadia Mangolini (SP)

 

Os filmes brasileiros premiados serão exibidos em sessões especiais, no sábado, dia 2, às 17h, no Museu da Imagem e do Som (MIS), e no domingo, dia 3, às 17h30, no CineSesc.

O público que acompanhou o festival votou e elegeu os filmes favoritos das mostras Brasil, Internacional e Latino-Americana. Os dez curtas brasileiros preferidos da edição foram divididos em dois programas especiais, que serão exibidos no sábado, dia 2, às 17h e 19h, no Museu da Imagem e do Som (MIS), e no domingo, dia 3, às 19h30 e 21h30, no CineSesc.

Os dez curtas internacionais (incluindo os latinos) selecionados também serão apresentados em dois programas diferentes. As sessões serão no sábado, dia 2, às 15h e 17h, no CineSesc, e no domingo, dia 3, às 17h e 19h, no MIS.

Confira os filmes eleitos pelo público:

Brasileiros

“A Gis”, de Thiago Carvalhaes (SP)
“A Passagem do Cometa”, de Juliana Rojas (SP)
“Autopsia”, de Mariana Barreiros (RJ)
“Borá”, de Angelo Defanti (RJ)
“Demônia – Melodrama em 3 Atos”, de Cainan Baladez e Fernanda Chicolet (SP)
“Kappa Crucis”, de João Borges (MG)
“Pele Suja minha Carne”, de Bruno Ribeiro (RJ)
“Procura-se Irenice, de Thiago Mendonça e Marco Escrivão (SP)
“Torre”, de Nadia Mangolini (SP)
“Vaca Profana”, de René Guerra (SP)

Internacionais

“Estamos Bem Assim”, de Mehdi M. Barsaoui (Tunísia)
“Fofo”, de Lee Filipovski (Sérvia, Canadá)
“Genaro”, de Jesus Reyes e Andrés Porras (Colômbia)
“O Monopólio da Estupidez, de Hernán Velit (Peru)
“Periquita, de Renata Gasiorowska (Polônia)
“Retoque”, de Kaveh Mazaheri (Irã)
“Sábado Cinema”, de Mamadou Dia (Senegal, Estados Unidos)
“Sra. Mccutcheon”, de John Sheedy (Austrália)
“Valparaiso”, de Carlo Sironi (Itália)
“Wañuy”, de Alejandro Roca Rey (Peru)

Aproveitando o lançamento de “Mulher-Maravilha” em video on demand (VOD), o Yahoo Movies divulgou um trecho do epílogo inédito que está presente nos extras do filme, fazendo uma possível ligação com o vindouro “Liga da Justiça“.

A cena é protagonizada por Etta Candy (Lucy Davis, da série “Better Things”) e mostra ela ao lado dos demais companheiros de batalha de Diana (Gal Gadot, “Batman vs Superman”). O vídeo revela que a equipe está incumbida de “resgatar algo importante e poderoso”, o que pode ser uma referência as caixas maternas, objetos de importância vital na trama de “Liga da Justiça”. Você pode assistir ao vídeo clicando aqui.

O material está disponível na íntegra no VOD do filme, que já está à venda. O Premium VOD chega em 5 de setembro e em Blu-ray 3D e DVD em 26 de setembro.

“Liga da Justiça”, que trará novamente Gal Gadot no papel de Diana Prince, estreia no Brasil em 16 de novembro. Já a sequência do filme solo da heroína está agendada para 13 de dezembro de 2019.

O ator Mark Hamill (“Star Wars: O Despertar da Força”), uma das estrelas da trilogia clássica de “Star Wars”, revelou ao site Associated Press a razão de ter aceitado voltar à franquia de George Lucas, interpretando novamente o personagem Luke Skywalker em “Star Wars: Os Últimos Jedi”.

“Eu achava errado retornar pelo fato da trilogia original ter um começo, meio e fim. Mas é claro que há mais de uma perspectiva. Por um lado, havia aquela ideia de encerramento, mas por outro, estes três filmes só contam como Luke foi de um fazendeiro para um Jedi. Seria como contar a história de James Bond se tornando o agente 007, com a trama se encerrando ali”.

Hamill, atualmente com 65 anos, retornará a manejar o sabre de luz após três décadas.

“Star Wars: Os Últimos Jedi” é o oitavo filme da franquia e conta com os retornos de Daisy Ridley (“Assassinato no Expresso Oriente”), John Boyega (“Círculo de Fogo 2”), Oscar Isaac (“X-Men: Apocalipse”) e Carrie Fisher (“Star Wars: O Despertar da Força”), que terminou suas gravações antes do seu falecimento. O elenco também terá as adições de Laura Dern (“Livre”) e Benicio Del Toro (“Sicario – Terra de Ninguém”).

Com direção de Rian Johnson (“Looper: Assassinos do Futuro”), o longa tem estreia marcada para 14 de dezembro de 2017.

Com o início das filmagens de “Hellboy” se aproximando, mais detalhes vão sendo divulgados. Após a recente saída do ator Ed Skrein, o elenco do reboot ganhou uma nova aquisição: a atriz Penelope Mitchell (“Terror na Estrada”). A informação é do Deadline.

Segundo o site, a atriz interpretará Ganeida, uma bruxa que decide que a ira e a loucura de Nimue, a Rainha de Sangue, já durou muito tempo e deve ser interrompida.

O elenco de “Hellboy” conta também com David Harbour (da série “Stranger Things”), Ian McShane (“John Wick – Um Novo Dia para Matar”), Sasha Lane (“American Honey”) e Milla Jovovich (“Resident Evil”). Neil Marshall (da série “Game of Thrones”) comandará um roteiro de Andrew Cosby, Christopher Golden e Mike Mignola.

“Hellboy” começa a ser filmado em setembro no Reino Unido e na Bulgária e tem a estreia prevista para 2018.