Netflix bate recorde no lançamento de conteúdo original

No terceiro trimestre de 2018, a Netflix lançoum em seu serviço de streaming nos Estados Unidos, uma grande quantidade de novos produtos originais no catálogo. De acordo com a empresa de consultoria Cowen Co., da Wall Street, esse é um sinal positivo de que a plataforma irá atingir suas metas de aquisição de clientes até o fim do ano (via Variety).

A Cowen Co. revelou em seu estudo que, no terceiro trimestre desse ano, encerrado no dia 30 de setembro, a Netflix havia lançado cerca de 676 horas de programas originais, número equivalente a 28 dias completos, mais que o dobro do volume lançado nesse mesmo período em 2017 (289 horas). No segundo trimestre de 2018, o número chegou a 452 horas. Foram lançadas as novas temporadas das séries “Orange is the New Black”, “Punho de Ferro”, “Bojack Horseman”, “Insatiable” e “Maniac”, além de outros títulos que incluem também especiais de stand-up.

O grande volume de novos conteúdos pode gerar dúvidas acerca da qualidade dos novos produtos, mas o histórico da empresa mostra um sub crescimento de novos clientes quando há o aumento da programação exclusiva. A plataforma liberou suas principais estimativas, que indicam um crescimento de 650 mil novas contas nos Estados Unidos e 4.35 milhões nos mercados internacionais. A Netflix vai divulgar os números oficiais no dia 16 de outubro, logo após o fechamento da bolsa de Nova Iorque.

O diretor de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, em entrevista à Vanity Fair, foi questionado se a tendência com a alta produção de conteúdo original, não seria que esses produtos fiquem perdidos na plataforma:

 “A noção de que as coisas ficam perdidas na Netflix é boba. As coisas são encontradas lá, por causa de seu mecanismo de recomendação de conteúdo. As pessoas dizem que tem muito para se assistir e a resposta é sim, mas não é tudo para você.”

Em julho deste ano, a Cowen Co. realizou uma pesquisa com 2.500 consumidores americanos e os resultados mostraram que a Netflix continua na frente, como a plataforma preferida para ver vídeos na televisão, superando TVs a cabo e outras plataformas de streaming. A empresa liberou um infográfico que revela as seguintes porcentagens: Netflix (27,6%), cabo simples (20,2%), transmissão (17,5%), YouTube (11,6%), Hulu (5,6%), Amazon Prime Video (5%) e cabo premium (4,6%).

Espera-se que a plataforma atinja o valor de US$ 13 bilhões gastos na produção de conteúdo original, podendo, de acordo com os executivos da empresa, lançar cerca de 700 séries originais até o fim de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *