A ANCINE, o Banco Regional de Desenvolvimento Econômico do Extremo Sul (BRDE) e o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) divulgaram novos investimentos do Programa Brasil de Todas as Telas em oito projetos inscritos em duas chamadas públicas de fluxo contínuo. Ao todo, os novos projetos aprovados nas Chamadas Públicas PRODAV 01/2013, de apoio à produção de obras destinadas às TVs aberta e por assinatura, e PRODECINE 02/2013, de produção cinematográfica via distribuidoras, receberão a soma de R$ 14.834.656,00 em recursos do Fundo.

Dos seis novos projetos contemplados na chamada pública PRODAV 01/2013, três são séries de ficção: “A Garota da Moto”, da Radar Cinema e Televisão, dirigida por João Daniel Tikhomiroff, para o SBT; a série paraense “Batuque”, da Floresta Vídeo Gráfica e Editora, com direção e roteiro de Luiz Arnaldo Dias Campos, que deve ser exibida na TV Cultura do Pará; e a segunda temporada de “Questão de Família”, da Atitude Produções, dirigida por Sérgio Rezende, para a Globosat.

As outras três séries contempladas são os documentários “Por Dentro do Balé da Cidade”, da Prodigo Films, dirigida por Diego de Godoy, para o canal Arte 1; “Eu te Dedico”, da Filmes Mais, de Fernanda Weinfeld e Marcelo Muller para o canal Arte 2; e o paraense “Aikewara”, da Floresta Vídeo Gráfica e Editora, dirigida e roteirizada por Luiz Arnaldo Dias Campos para a TV Cultura do Pará. Juntas, as seis séries receberão um total de R$ 10.084.656,00.

Já na Chamada Pública PRODECINE 02/2013, foram contemplados dois longas de ficção: “O Shaolin do Sertão”, dirigido por Halder Gomes, com distribuição da Downtown Filmes; e “Festa da Firma”, que terá direção de André Pellenz, e será distribuído pela Paris Filmes. Os longas receberão, respectivamente, R$ 1,75 milhão e R$ 3 milhões em recursos do Fundo Setorial do Audiovisual.

Confira abaixo as fichas técnicas dos novos projetos contemplados e os investimentos em cada um:

PRODAV 01/2013

Projeto: “A Garota da Moto”
Proponente: Radar Cinema e Televisão
Programadora/Emissora: SBT
Direção: João Daniel Tikhomiroff
Roteiro: David França Mendes
Valor investido pelo FSA: R$ 4,5 milhões
Sinopse: Joana, uma jovem motogirl, enfrenta corajosamente um dia a dia barra-pesada nas ruas de São Paulo enquanto tenta escapar de um passado perigoso.

Projeto: “Por dentro do Balé da Cidade”
Proponente: Prodigo Films
Programadora/Emissora: Arte 1
Direção: Diego de Godoy
Roteiro: Laura Artigas
Valor investido pelo FSA: R$ 766.656,00
Sinopse: A série acompanha o processo por trás de um novo espetáculo do Balé da Cidade de São Paulo e a dura rotina de ensaios e atividades de aprimoramento, além das sessões de fisioterapia dos bailarinos e os dramas pessoais que acabam emergindo do convívio diário.

Projeto: “Eu te Dedico”
Proponente: Filmes Mais
Programadora/Emissora: Arte 2
Direção e Roteiro: Fernanda Weinfeld e Marcelo Muller
Valor investido pelo FSA: R$ 568 mil
Sinopse: Inspirada nas publicações do blog de mesmo nome, a série não pretende apenas discutir literatura ou retratar personagens reais, mas focar nas leituras afetivas que brotam do encontro entre uma obra e a vida de um leitor, acrescentadas ao livro e imortalizadas nas palavras de um texto aparentemente simples, mas que possui tantos níveis: a dedicatória.

Projeto: “Batuque”
Proponente: Floresta Vídeo Gráfica e Editora
Programadora/Emissora: TV Cultura – Pará
Direção e Roteiro: Luiz Arnaldo Dias Campos
Valor investido pelo FSA: R$ 1 milhão
Sinopse: Uma adaptação do livro homônimo do poeta e jornalista Bruno de Menezes, também conhecido como o Vândalo do Apocalipse, um dos fundadores do Modernismo Amazônico na Belém do Pará dos anos 20 do século passado.

Projeto: “Aikewara”
Proponente: Floresta Vídeo Gráfica e Editora
Programadora/Emissora: TV Cultura – Pará
Direção e Roteiro: Luiz Arnaldo Dias Campos
Valor investido pelo FSA: R$ 250 mil
Sinopse: A história de Aikewara sobre a saga dos suruís revela um lado ainda obscuro do conflito entre  o Exército e guerrilheiros no  vale do Araguaia entre 1972-1974: o preço pago por um povo  que teve o infortúnio de ter seu território localizado exatamente  no centro geográfico das operações militares

Projeto: “Questão de Família – 2ª temporada”
Proponente: Atitude Produções e Empreendimentos
Programadora/Emissora: Globosat
Direção: Sérgio Rezende
Roteiro: Sérgio  Rezende  e Rodrigo Lages
Valor investido pelo FSA: R$ 3 milhões
Sinopse: Casos reais, devidamente adaptados e ficcionalizados, que abordam os diferentes e polêmicos conflitos que são julgados pela Vara de Família.

PRODECINE 02/2013

Projeto: “O Shaolin do Sertão”
Proponente/Distribuidora: Downtown Filmes
Produtora: ATC Entretenimento
Direção: Halder Gomes
Roteiro: Halder Gomes e L.G. Bayão
Valor investido pelo FSA: R$ 1,75 milhão
Sinopse: No início da década de 80, um lutador profissional de MMA que sonha em voltar a lutar e um aficcionado por filmes de kung fu que sonha em voar como os ninjas de seus filmes preferidos. E se as circunstâncias os colocassem em confronto direto? O confronto entre a pureza e a dureza da vida, metaforizado pelas lutas marciais.

Projeto: “Festa da Firma”
Proponente/Distribuidora: Paris Filmes
Produtora: Gullane Entretenimento
Direção: André Pellenz
Roteiro: Danilo Gullane e  André Pellenz
Valor investido pelo FSA: R$ 3 milhões
Sinopse: Festa da Firma é um evento que todo mundo conhece… mas essa festa promete entrar para a história! Em meio à eleição de musa do departamento, um gerente recém promovido irá desmarcar uma grande fraude na empresa.

Termina nesta sexta, 6 de fevereiro, o prazo para as inscrições de projetos no concurso Memória do Esporte Olímpico Brasileiro, que fará seleção pública de oito novos documentários. Cada proposta de curta-metragem selecionada receberá R$ 230 mil para ser rodada ao longo de 2015. Qualquer produtora de vídeo brasileira cadastrada na Agência Nacional de Cinema (Ancine) pode concorrer. As inscrições devem ser feitas pelo site www.memoriadoesporte.org.br.

Em execução desde 2011, o Memória do Esporte Olímpico já viabilizou 29 curtas-metragens de 26 minutos cada e dois médias-metragens de 52 minutos sobre atletas que representaram o Brasil nos Jogos Olímpicos. Patrocinado pela Petrobras, ESPN e EBrasil, o projeto pretende chegar a 2016 com um acervo superior a 50 títulos. Os filmes são exibidos no canal ESPN e em mostras temáticas de salas de cinema e pontos de cultura.

Entre os atletas retratados nos documentários do Memória do Esporte Olímpico de 2014 estão: João do Pulo (João do Vôo – A História de uma Medalha Roubada, de Sergio Miranda e Pedro Simão); a levantadora de peso Maria Elisabete Jorge (Bete do Peso, de Kiko Mollica);  Tetsuo Okamoto, dono da primeira medalha olímpica da natação brasileira (O Nadador – A História de Tetsuo Okamoto, de Rodrigo Grota); a boxeadora Adriana Araújo (As Lutas de Adriana, de Alberto Ianuzzi) e a pentatleta Yane Marques (5 X Yane, de Renata Almeida Magalhães e Flora Diegues). As edições de 2011 e 2012 contaram com a participação de cineastas renomados, a exemplo de Cacá Diegues (com Flora Diegues e Renata Almeida Magalhães em No Meio do Caminho Tinha um Obstáculo), Murilo Salles (Reinaldo Conrad: A Origem do Iatismo Vencedor), Ugo Giorgetti (México 1968 – A Última Olimpíada Livre) e Laís Bodansky (Mulheres Olímpicas).

Visando impulsionar as grandes questões que envolvem as coproduções nacionais e internacionais, bem como esclarecer questões jurídicas relacionadas ao Direito Societário ou Tributário que surgem no decorrer das atividades de produção audiovisual, o RioContentMarket oferecerá pelo segundo ano consecutivo uma Clínica de Coprodução com os advogados de sua assessoria jurídica, Cesnik, Quintino e Salinas Advogados, para elucidar dúvidas e colaborar para que mais negócios possam ser viabilizados.

Entender as exigências da legislação brasileira para coproduções, as porcentagens mínimas de investimento, as regras relativas à participação de artistas e técnicos de cada país envolvido no acordo ou esclarecer dúvidas relacionadas aos direitos patrimoniais da obra, por exemplo, são algumas demandas crescentes dos produtores nacionais e internacionais que se encontrarão na quinta edição do evento, que acontecerá de 25 a 27 de fevereiro, no Hotel Windsor Barra, no Rio de Janeiro.

Os atendimentos com os advogados do escritório serão gratuitos, em reuniões de até 30 minutos cada, nos horários de 9h, 10h, 11h, 12h, 14h, 15h, 16h e 17h, na Sala de Clínicas de Coprodução. Esses encontros serão agendados previamente e a participação é restrita aos inscritos no RioContentMarket.

O Cesnik, Quintino e Salinas Advogados está entre os mais respeitados escritórios de advocacia do Brasil, com reconhecida excelência em planejamento, estruturação e viabilização de negócios nas áreas da cultura, esporte e terceiro setor. Em virtude de seu destacado desempenho e sólida reputação, ocupa o primeiro lugar no ranking dos principais escritórios da América Latina na área de entretenimento, segundo pesquisa anual publicada pelo Chambers and Partners, um dos mais importantes guias da área de Direito do mundo.

Ainda no dia 26, a advogada norte-americana Susan H. Bodine, do escritório Cowan DeBaets Abrahams Sheppard LLP, poderá fornecer orientações sobre a legislação e sobre os modelos de negócio nos Estados Unidos.

Mais informações sobre a Clínica de Coprodução podem ser obtidas pelo e-mail clinica@riocontentmarket.com, até 11 de fevereiro.

Escritor, jornalista, roteirista e produtor de televisão, o colombiano Fernando Gaitán entrou para a história com a telenovela “Yo Soy Betty, La Fea”. Gaitán é presença confirmada no RioContentMarket 2015, o maior evento de produção de conteúdo audiovisual da América Latina aberto à indústria de televisão e mídias digitais, que acontece de 25 a 27 de fevereiro, no Rio de Janeiro, para falar sobre a criação original da obra adaptada em praticamente todo o mundo e que tem, até o momento, 23 versões internacionais, incluindo Estados Unidos, Rússia, Egito, Índia, Japão e outros.

Tamanha a sua presença internacional, que “Yo Soy Betty, La Fea” entrou para o Guiness World Records como a produção de maior número de adaptações e mais vista na história do gênero. Produzida e exibida pela RCN, a versão colombiana foi transmitida e retransmitida em mais de 100 países ao redor do mundo e dublada em 15 idiomas. No Brasil, a trama foi exibida na RedeTV!, teve a sua versão mexicana “A Feia Mais Bela” (La Fea Más Bella), produzida pela Televisa, exibida pelo SBT, e o remake “Bela, a Feia”, produzida e exibida pela Rede Record. Nos Estados Unidos, a telenovela tornou-se série com Ugly Betty, de grande sucesso que é exibida, originalmente, pelo canal fechado Sony Entertainment Television, e também exibida pelo SBT.

Gaitán ostenta mais de 80 prêmios nacionais e internacionais, entre os quais dois Globos de Ouro e um Emmy para a versão americana de Betty la Fea (Ugly Betty), prêmios da crítica norte-americana, espanhola, mexicana, alemã, além de ter sido o primeiro autor latino a receber a prestigiosa premiação Random Tartikov, concedida pela indústria da televisão dos Estados Unidos aos expoentes mais notáveis do segmento no mundo. De 2009 a 2013, dedicou-se ao cargo de vice-presidente de Produção e Conteúdo do canal RCN Colômbia. Atualmente, é o vice-presidente de Produções Internacionais da RCN TV.

A ANCINE lançou um novo Sistema de Apoio Internacional para interessados em solicitar auxílio para participação em festivais, laboratórios, workshops e eventos de mercado realizados fora do Brasil. O novo sistema, que elimina a necessidade de envio de formulários e anexos por e-mail, garante mais agilidade e segurança, e dinamiza as solicitações direcionadas aos programas de apoio geridos pela Assessoria Internacional: o Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais e o Programa de Apoio à Participação de Produtores de Audiovisual em Eventos de Mercado e Rodadas de Negócios.

O Programa de Apoio à Participação de Filmes Brasileiros em Festivais Internacionais e de Projetos de Obras Audiovisuais Brasileiras em Laboratórios e Workshops Internacionais auxilia brasileiros em 90 festivais e 31 laboratórios e workshops. Este programa é parte da política da ANCINE voltada para a divulgação do cinema brasileiro no mercado internacional.

Já o Programa de Apoio à Participação de Produtores de Audiovisual em Eventos de Mercado e Rodadas de Negócios, parte da política da ANCINE para incentivar a participação das empresas brasileiras de audiovisual no mercado exterior, ajuda a viabilizar a participação de representantes de empresas produtoras em 23 eventos internacionais de mercado ou rodadas de negócio.