Amores de Chumbo é um longa-metragem de ficção dirigido por Tuca Siqueira, com produção da Plano 9 e distribuição da Elo Company. O filme, produzido e filmado em Pernambuco, retrata um triângulo amoroso na terceira idade marcado pela ditadura militar brasileira.

Com Aderbal Freire Filho, Juliana Carneiro da Cunha e Augusta Ferraz, o longa revela as minúcias de um romance entre idosos, assunto pouco explorado pelo cinema, e toda a bagagem que carregam da época do chumbo. Ao longo do filme, os ex-militantes relembram suas vivências, o exílio da personagem Maê (Juliana Carneiro da Cunha), a prisão de perseguidos políticos, como Miguel (Aderbal Freire Filho), e as manobras de Lúcia (Augusta Ferraz) no período.

O filme é também o primeiro lançamento do Selo ELAS, iniciativa da Elo Company que oferece mentoria com reconhecidas profissionais do mercado para projetos dirigidos por mulheres, como forma de ajudar a equilibrar a participação feminina no mercado audiovisual.

No longa, quarenta anos separam Maria Eugênia, escritora pernambucana radicada na França, do casal Miguel e Lúcia que acabam de comemorar união de quatro décadas. O retorno de Maria Eugênia suscita dúvidas e desconfianças há muito tempo guardadas. Miguel, professor de Sociologia e ex-preso político, deseja encarar a verdade e Lúcia, parceira de vida que se dedicou a tirá-lo da prisão, quer fugir dela. É pelo ponto de vista desses três personagens centrais que revivemos a história política e social da época do chumbo, uma história que mudou o rumo de muitas vidas.

Estão abertas as inscrições para a 30ª edição do Programa Encontros com o Cinema Brasileiro. Nesta edição, o Programa será com o Festival de Cinema de Roma, que acontece de 18 e 28 de outubro, na Itália. O curador Richard Peña, que pela primeira vez participa do Encontros, estará no Rio de Janeiro nos dias 30 e 31 de julho, para assistir aos filmes que selecionar.

O Programa aceita inscrições de filmes brasileiros de longa-metragem já finalizados que ainda não tenham feito nenhuma exibição pública, ou obras em fase de finalização que já possuam corte provisório de som e imagem. Os interessados em participar devem preencher completamente o formulário de inscrição online no Portal ANCINE, e disponibilizar um link onde esteja disponível para visualização um teaser/trailer, com entre 2 e 5 minutos de duração, legendado em inglês. O prazo vai até as 23h59 do dia 30 de junho.

As informações das inscrições e os respectivos links serão repassados ao curador que selecionará de dez a doze filmes, dos quais ao menos dois serão de associados do Programa Cinema do Brasil.

Clique aqui para acessar o regulamento da 30ª edição do Programa Encontros com o Cinema Brasileiro.

Terminaram, em Paris, as filmagens de De Pernas pro Ar 3, continuação da franquia estrelada por Ingrid Guimarães que já levou mais de 8 milhões de espectadores aos cinemas. Na capital francesa, o longa foi rodado em locações como Avenida Champs-Élysées, as margens do Rio Sena, Jardim de Luxemburgo, Pont Neuf, Bateau Mouche, entre outros.

O terceiro filme da franquia ganhou direção de Julia Rezende, que rodou seu sexto longa, depois das comédias Meu Passado me Condena 1 e 2 é Um Namorado para minha Mulher, do romance Ponte Aérea e da comédia dramática Como É Cruel Viver Assim, que estreia nos cinemas brasileiros no dia 16 de agosto depois de ser exibido em diversos festivais internacionais.

O sucesso da rede de lojas Sexy Delícia leva Alice Segretto (Ingrid Guimarães) a um tour pelo mundo, de Tokyo a Londres, de Madrid ao Paquistão, numa correria sem fim. Em meio a tantas idas e vindas, a workaholic percebe que não tem conseguido acompanhar sua família, que também cresceu. Além de João (Bruno Garcia) e Paulinho (Eduardo Mello), os Segretto agora têm mais uma presença marcante: a pequena Clarinha (Duda Batista), de apenas 6 anos, que fica sob os cuidados da fiel Rosa (Cristina Pereira).

Impetuosa, Alice toma uma decisão inusitada. Decide se aposentar e entregar o comando dos negócios para sua mãe, Marion (Denise Weinberg). Mas quando surge uma competidora com potencial para roubar a cena, a vida de Alice fica mais uma vez de pernas pro ar. É a jovem Leona (Samya Pascotto) que vai provocar em Alice a vontade incontrolável de voltar ao mercado de produtos eróticos e retomar seu lugar.

O filme tem roteiro de Marcelo Saback, René Belmonte e Ingrid Guimarães, com produção da Morena Filmes, coprodução da Globo Filmes e do Telecine e distribuição da Paris Filmes/Downtown Filmes. De Pernas pro Ar 3 será lançado nos cinemas em dezembro deste ano.

As inscrições para o Edital Videocamp de Filmes foram prorrogadas até o dia 6 de julho, às 23h59. A nova data atende às solicitações dos produtores e realizadores, que pediram uma ampliação do prazo inicial (21 de junho) para finalizar seus projetos. Para os realizadores que ainda não iniciaram suas inscrições, o Videocamp não busca um filme cujo objetivo seja apenas uma análise técnica do tema “Educação Inclusiva”, mas uma obra que fale sobre a riqueza da diversidade humana. Desde a abertura das inscrições, em 21 de março, o edital já recebeu acessos de 123 países, sendo que mais da metade da audiência vem de fora do Brasil.

O Edital é uma das maiores iniciativas do mundo voltada a filmes de impacto, e patrocinará em até US$ 400 mil (quatrocentos mil dólares) um único projeto para a produção de um filme, que pode ser animação, ficção ou documentário. Os cinco finalistas serão anunciados no dia 1º e setembro e o projeto selecionado será divulgado no dia 21 de setembro, após avaliação do júri composto pela cineasta afro-americana premiada Yvonne Welbon (Chicken and Egg); por Raúl Niño Zambrano (Festival Internacional de Documentários de Amsterdã); Rosangela Berman-Bieler (Conselheira Global em Deficiência do UNICEF); Marcos Nisti (CEO do Alana); Paola Castillo (Chile Doc) e Cecilie Bolvinkel (EDN-European Doc Network).

Os produtores interessados em saber mais sobre o edital podem acessar o site http://filmfund2018.videocamp.com/pt-br. No site, também existe uma série de referências relacionadas à Educação Inclusiva para inspirar o trabalho dos realizadores.

Começaram, no sul de Minas Gerais, as filmagens de “Turma da Mônica – Laços”, dirigido por Daniel Rezende (“Bingo, o Rei das Manhãs”) e produzido pela Biônica Filmes, Quintal Digital e Latina Estúdios. A adaptação dos premiados quadrinhos homônimos da Graphic MSP também terá cenas rodadas no interior de São Paulo e conta as aventuras de Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali para encontrar o cão Floquinho.

No elenco principal, além dos atores-mirins escolhidos para representar a turminha – Giulia Benite como Mônica, Kevin Vechiatto como Cebolinha, Laura Rauseo como Magali, Gabriel Moreira como Cascão – também estão confirmados: Monica Iozzi como a Dona Lourdinha, Paulo Vilhena como seu Cebola e Ravel Cabral como Homem do saco.

“Turma da Mônica – Laços” é baseado na obra homônima lançada em 2013 pelos irmãos Vitor e Lu Cafaggi, que se tornou a graphic novel brasileira mais vendida do país. O primeiro live-action da Turma da Mônica é uma produção da Biônica Filmes, Quintal Digital e Latina Estúdios, em coprodução com Mauricio de Sousa Produções, Paris Filmes e Paramount Pictures. A Paris Filmes está à frente da distribuição. As filmagens seguem até o final de julho.