A Warner Bros. teve uma grande presença na Comic-Con 2018, e além dos sucessos da DC, o estúdio divulgou um novo trailer de “Godzilla II: Rei dos Monstros”, continuação do filme de 2014, e que faz parte do Monsterverse da Legendary. O Rapadura no Youtube analisou todos os detalhes do trailer no vídeo abaixo:

|| ASSINE O CANAL DO RAPADURA
https://www.youtube.com/channel/UCurl4RJpmlVmUJUiTWyGWAA?sub_confirmation=1

|| SIGA O RAPADURA
http://twitter.com/rapadura
http://instagram.com/cinemacomrapadura
http://facebook.com/cinemacomrapadura

Segundo informações da Entertainment Weekly, um abaixo-assinado criado por um fã, pedindo a recontratação do diretor James Gunn pelaa Marvel, já reuniu mais de 70 mil assinaturas até este domingo (22).

Na última sexta-feira (20), Gunn foi demitido da direção de “Guardiões da Galáxia Vol. 3”, após tweets antigos do diretor, contendo “piadas” com temas como pedofilia e estupro, terem sido reunidos e divulgados por personalidades conservadoras, apoiadores do atual governo dos Estados Unidos. Após o anúncio do CEO da Disney, Alan Horn, de que o estúdio cortou todas as relações com Gunn, o diretor publicou uma declaração afirmando estar arrependido das coisas que disse no passado, mas que aceitava a decisão do estúdio.

Logo após o anúncio da demissão, ator Dave Bautista (“Blade Runner 2049“), que interpreta o personagem Drax na franquia dos “Guardiões da Galáxia”, publicou no Twitter que discordava da atitude tomada pela Disney em relação ao diretor. O irmão de James Gunn, Sean Gunn, que também atua nos filmes da equipe intergaláctica da Marvel, usou seu Instagram para demonstrar seu apoio ao diretor. Veja abaixo:

It goes without saying that I love and support my brother James and I’m quite proud of how kind, generous, and compassionate he is with all the people in his life. Since he was a kid, it was clear he had a desire (maybe destiny) to be an artist, tell stories, find his voice through comics, films, his band. The struggle to find that voice was sometimes clunky, misguided, or downright stupid, and sometimes wonderful, moving, and hilarious. Since devoting his entire life to the Guardians movies and MCU six years ago, I’ve seen him channel that voice into his work and seen him transform from the guy who made up things to shock people. I saw firsthand as he went from worrying about “softening his edge” for a larger audience to realizing that this “edge” wasn’t as useful of a tool as he thought it was. That his gift for storytelling was something better. I saw that he was more open-hearted than the guy who thought he needed to get a rise out of people by making nasty or offensive jokes (or whatever you choose to call them—I don’t think his bluer material was ever his funniest and neither does Mom). And the best part is, this change in my brother was reflected in the change that the Guardians go through. I’ve heard my brother say many times that when Quill rallies the team with “this is our chance to give a shit”—to care—that it’s the pep talk he himself needed to hear. It’s part of what made working on the Guardians movies such a rewarding experience for the cast. We managed to find ourselves involved in a big-budget superhero movie that was, at its core, deeply personal. That’s a gift. And that’s why it’s good. This isn’t new information, by the way. It’s all stuff that James has explained many times in interviews, in more detail and more eloquently. It’s not some new spin. It’s always been part of this story. So I guess my hope is that fans continue to watch and appreciate the Guardians movies, not despite the fact that the filmmaker used to be kind of a jackass, but because of it. They are, after all, movies about discovering your best self. Working on those movies made my brother a better person, and they made me one too. I’ll always be proud of that. Peace.

A post shared by Sean Gunn (@thejudgegunn) on Jul 21, 2018 at 3:47pm PDT

“Não é nem preciso dizer que eu amo e apoio meu irmão James e estou muito orgulhoso de quão gentil, generoso e compassivo ele é com todas as pessoas em sua vida. Desde criança, era claro que ele tinha um desejo (talvez destino) de ser um artista, contar histórias, encontrar sua voz por meio de histórias em quadrinhos, filmes, sua banda. A luta para encontrar aquela voz às vezes era desajeitada, equivocada ou completamente estúpida, e às vezes maravilhosa, comovente e hilária. Desde que começou a dedicar toda a sua vida aos filmes dos Guardiões e ao MCU seis anos atrás, eu o vi canalizar essa voz em seu trabalho e o vi se transformar do cara que inventou as coisas para chocar as pessoas. Eu vi em primeira mão como ele deixou de se preocupar sobre “suavizar suas bordas” para um público maior para perceber que esta “borda” não era uma ferramenta tão útil como ele pensava que era. Que seu dom para contar histórias era algo melhor. Eu vi que ele era mais coração aberto do que o cara que achava que precisava conquistar a atenção das pessoas fazendo piadas desagradáveis ​​ou ofensivas (ou o que quer que você escolhesse para chamá-las – eu não acho que o material mais antigo dele fosse o mais engraçado – e nem mamãe). E a melhor parte é que essa mudança no meu irmão foi refletida na mudança que os Guardiões passam. Eu ouvi muitas vezes meu irmão dizer isso quando Quill convoca o time com ‘Essa é a nossa chance de se importar’ que é a conversa que ele mesmo precisava ouvir. É parte do que tornou o trabalho nos filmes dos Guardiões uma experiência tão gratificante para o elenco. Conseguimos nos encontrar envolvidos em um filme de super-herói de grande orçamento que era, em essência, profundamente pessoal. Isso é um presente. E é por isso que é bom. Esta não é uma informação nova, por sinal. É tudo o que James explicou muitas vezes em entrevistas, com mais detalhes e de forma mais eloquente. Não é uma nova roupagem. Sempre foi parte dessa história. Então, eu acho que minha esperança é que os fãs continuem a assistir e apreciar os filmes dos Guardiões, não apesar do fato de que o cineasta costumava ser uma espécie de idiota, mas por causa disso. Eles são, afinal de contas, filmes sobre descobrir seu melhor eu. Trabalhar nesses filmes fez do meu irmão uma pessoa melhor, e eles me fizeram um também. Eu sempre estarei orgulhoso disso. Paz.”

O diretor participaria do painel da Sony que aconteceu na noite desta sexta na San Diego Comic-Con, onde era esperado que um projeto, em parceria com o estúdio, fosse divulgado. Entretanto, Gunn não esteve presente no evento e nenhum anúncio foi feito.

“Guardiões da Galáxia” foi lançado em 2014 e teve bastante sucesso, tanto em bilheteria quanto com a crítica especializada. “Guardiões da Galáxia Vol. 2” estreou em 2017 e seguiu o sucesso de seu antecessor. James Gunn dirigiu e roteirizou ambos os filmes, e já havia entregado o roteiro para o terceiro filme da franquia, que ele também iria dirigir. Nem a Disney nem a Marvel Studios se pronunciaram até o momento sobre como ficará a produção de “Guardiões da Galáxia Vol. 3”, que tinha gravações agendadas para iniciar no início de 2019 e ser lançado em 2020.

==

O Cinema Com Rapadura cobriu esta notícia também no canal do Youtube. Clique aqui para assistir aos vídeos.

O diretor Robert Rodriguez (“Sin City: A Dama Fatal”) anunciou, neste fim de semana, o lançamento do novo trailer de seu mais recente filme, “Alita: Anjo de Combate”, que será lançado nesta segunda-feira (23). Veja abaixo:

Além do lançamento do trailer, haverá um bate-papo ao vivo com o diretor, com o produtor e roteirista James Cameron (“Avatar“), com a atriz principal Rosa Salazar (“Maze Runner: A Cura Mortal”) e com produtor Jon Landau (“Avatar“). A conversa será transmitida pelo canal do YouTube da Fox no dia 23 de julho, às 11:55.

O filme se passa em um futuro distópico do século XXVI e segue a ciborgue Alita – que é encontrada sem memórias em um terreno baldio por um cientista. Ela se torna uma caçadora de recompensas e passa a rastrear criminosos a partir de então.

Além de Salazar, o elenco conta com Jackie Earle Haley (“A Torre Negra”), Ed Skrein (“Deadpool”), Mahershala Ali (“Moonlight: Sob a Luz do Luar”), Eiza González (Em Ritmo de Fuga”), Jorge Lendeborg Jr. (“Homem Aranha: De Volta ao Lar”) Lana Condor (“X-Men: Apocalipse”), Christoph Waltz (“Pequena Grande Vida”) e Jennifer Connely (“Only the Brave”).

“Alita: Anjo de Combate” tem estreia marcada para o dia 3 de janeiro de 2019 no Brasil.

Um dia após o painel do filme na San Diego Comic-Con, foi divulgado um pôster exclusivo de “Godzilla II – Rei dos Monstros” para o evento (via Planet Nestor). A imagem traz Godzilla em batalha contra um de seus maiores inimigos: o dragão de três cabeças Rei Ghidorah. Veja abaixo:

“Vida longa ao rei”

A sequência do filme de 2014 acompanha os esforços dos heróis da Monarch, enquanto seus membros enfrentam um conjunto de monstros do tamanho de deuses, incluindo o poderoso Godzilla que batalha contra Mothra, Rodan e o monstro de três cabeças Rei Ghidorah. Quando essas super espécies antigas – antes consideradas mitos – surgem novamente, todos almejam a supremacia, deixando a existência da humanidade pendurada na balança.

O longa é o terceiro filme do chamado “Monsterverse”, universo cinematográfico que une as franquias “King Kong” e “Godzilla”. O primeiro filme foi “Godzilla”, em 2014, seguido por “Kong: A Ilha da Caveira”, de 2017, que será seguido por este Godzilla: O Rei dos Monstros”. Depois, os dois personagens irão convergir no já mencionado “Godzilla vs Kong”, que tem estreia prevista para 2020.

O filme conta com os retornos de Ken Watanabe (“A Origem”) e Sally Hawkins (“Blue Jasmine”), reprisando seus papéis do primeiro filme. Millie Bobby Brown (da série “Stranger Things”), Vera Farmiga (“O Passageiro“), O’Shea Jackson Jr. (“Straight Outta Compton: A História do N.W.A.”), Kyle Chandler (“Manchester à Beira-Mar”), Bradley Whitford (“O Segredo da Cabana”), Thomas Middleditch (da série “Silicon Valley”), Charles Dance (“Anjos da Noite”), Aisha Hinds (“Se Eu Ficar”) e Zhang Ziyi (“O Tigre e o Dragão”) completam o elenco. A direção e o roteiro ficam a cargo de Michael Dougherty (“Krampus: O Terror do Natal“).

“Godzilla II – Rei dos Monstros” tem estreia prevista para 31 de maio de 2019 nos EUA.

Segundo informações do Comicbook Movie, em um vídeo exibido com exclusividade durante o painel da Warner Bros. na San Diego Comic-Con, foi revelado que “Uma Aventura LEGO 2” fará referências a outros personagens interpretados por Chris Pratt (“Jurassic World: Reino Ameaçado”). Pratt dubla Emmet, personagem principal da franquia, no áudio original.

Durante a exibição do vídeo, foi apresentado o personagem Rex Dangervest, um treinador de dinossauros e ladrão das galáxias, que parece ser uma combinação entre os dois personagens mais conhecidos do ator: Owen Grady, da franquia “Jurassic World”, e Peter Quill, o Senhor da Estrelas do Universo Cinematográfico da Marvel.

“Uma Aventura LEGO 2” se passa cinco anos depois dos eventos do primeiro filme, e irá mostrar invasores LEGO Duplo ameaçando o mundo de Bricksburg. O vídeo da Comic-Con também revelou que haverão momentos em que a animação irá fazer referências à “Mad Max: Estrada da Fúria“, com os personagens Megaestilo (Elizabeth Banks, de “Escolha Perfeita 3“) e Will Arnett (da série “Bojack Horseman“) no meio desta ambientação.

O elenco de dublagem da animação ainda conta com Channing Tatum (“Kingsman: O Círculo Dourado”) como Superman e Jonah Hill (“LEGO Batman: O Filme“) como Lanterna Verde. Recentemente, a atriz Tiffany Haddish (“Viagem das Garotas”) foi anunciada como nova integrante do elenco, e irá interpretar a Rainha Watevra Wa-Nabi, um unicórnio que se transforma em um polvo de três olhos.

Raphael Bob-Waksberg (da série “BoJack Horseman”) escreveu a última versão do roteiro e a direção fica por conta da dupla Mike Mitchell (“Trolls”) e Trisha Gum, que dirige seu primeiro longa-metragem.

“Uma Aventura LEGO 2” deve chegar aos cinemas no dia 8 fevereiro de 2019.