Brasil de Todas as Telas abre inscrições para editais de coprodução com Portugal, Argentina e Uruguai

A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), abriram as inscrições para três editais binacionais de coprodução do Programa Brasil de Todas as Telas, lançados em parceria com as instituições cinematográficas de Portugal, da Argentina e do Uruguai. No total, as três chamadas públicas preveem investimentos equivalentes a 1,9 milhão de dólares em dez projetos de longas-metragens de ficção, documentário ou animação.

No Brasil, concorrem os projetos apresentados por produtoras brasileiras que participem na condição de coprodutoras minoritárias. As inscrições devem ser realizadas pelo Sistema FSA. Os projetos com participação majoritária brasileira devem ser apresentados por seus parceiros estrangeiros aos editais lançados simultaneamente pelo INCAA – Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales, na Argentina; pelo ICA – Instituto do Cinema e do Audiovisual, em Portugal; e pelo ICAU – Instituto de Cinema y Audiovisual, no Uruguai.

A ANCINE disponibilizou o e-mail editais.internacionais@ancine.gov.br para esclarecer dúvidas dos interessados sobre o processo seletivo.

Os três novos editais se juntam à Chamada Pública PRODECINE 06/2015, em operação na modalidade fluxo contínuo desde maio do ano passado, que apoia projetos minoritários brasileiros em parceria com produtoras de 19 países latino-americanos.

O lançamento dos editais binacionais aconteceu dentro do prazo previsto pelo Calendário de Financiamento da ANCINE, cronograma oficial de lançamento dos editais geridos pela Agência até dezembro de 2016.

Confira abaixo os detalhes sobre as três chamadas públicas de investimento em longas-metragens em regime de coprodução:

Chamada Pública PRODECINE 07/2016 – Coprodução Argentina-Brasil

Período de Inscrições: 28 de abril a 14 de junho

Seleção de dois projetos de longa-metragem de ficção, documentário ou animação apresentados à ANCINE (FSA) por empresas produtoras brasileiras que participem dos projetos na qualidade de coprodutoras minoritárias, visando à contratação de operações financeiras pelo FSA, exclusivamente, na forma de investimento, no valor de US$ 250 mil cada.

Simultaneamente, será realizado concurso na Argentina nos mesmos moldes para a seleção de dois projetos apresentados ao INCAA por empresas produtoras argentinas que participem dos projetos na qualidade de coprodutoras minoritárias, que receberão do INCAA o valor de US$ 200 mil cada. No caso destes projetos selecionados pelo INCAA, o FSA investirá também o valor de US$ 50 mil cada, por meio de contrato com as coprodutoras majoritárias brasileiras.

Chamada Pública PRODECINE 08/2016 – Coprodução Portugal-Brasil

Período de Inscrições: 28 de abril a 21 de junho

Seleção de dois projetos de longa-metragem de ficção, documentário ou animação apresentados à ANCINE (FSA) por empresas produtoras brasileiras que participem dos projetos na qualidade de coprodutoras minoritárias, visando à contratação de operações financeiras pelo FSA, exclusivamente, na forma de investimento, no valor de US$ 150 mil cada.

Simultaneamente, será realizado concurso em Portugal nos mesmos moldes para a seleção de dois projetos apresentados ao ICA-IP por empresas produtoras portuguesas que participem dos projetos na qualidade de coprodutoras minoritárias, que receberão do ICA-IP o valor de US$ 150 mil cada.

Chamada Pública PRODECINE 09/2016 – Coprodução Uruguai-Brasil

Período de Inscrições: 28 de abril a 28 de junho

Seleção de um projeto de longa-metragem de ficção, documentário ou animação apresentado à ANCINE (FSA) por empresa produtora brasileira que participe do projeto na qualidade de coprodutora minoritária, que receberá da ANCINE, visando à contratação de operações financeiras pelo FSA, exclusivamente, na forma de investimento, no valor de US$ 150 mil.

Simultaneamente, será realizado concurso no Uruguai nos mesmos moldes para a seleção de um projeto apresentado ao ICAU por empresa produtora uruguaia que participe do projeto na qualidade de coprodutora minoritária, que receberá do ICAU o valor de US$ 100 mil. No caso deste projeto selecionados pelo ICAU, o FSA investirá também o valor de US$ 50 mil por meio de contrato com a coprodutora majoritária brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *