Organizado pelo Cinema do Brasil e Festival de Locarno, o São Paulo – Locarno Industry Academy International terá sua segunda edição durante a 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo e o SP Mercado Audiovisual Criativo, de 24 a 28 de outubro, dentro da 42ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo.

O evento oferecerá, a um grupo de 10 participantes do Brasil e também estrangeiros (principalmente latino-americanos), a chance de encontrar com convidados-palestrantes e tutores da indústria do cinema brasileira e internacional, bem como desfrutar da experiência do festival.

O workshop de quatro dias é destinado a auxiliar jovens profissionais, que trabalham em marketing, vendas, distribuição tradicional e digital, exibição e programação, a entender os desafios da indústria de cinema independente na cena brasileira e internacional.

Lançado pela primeira vez no Festival de Locarno em 2014, o Industry Academy é um programa para jovens profissionais que desenvolvem atividades em marketing, vendas internacionais, distribuição, exibição e programação (festivais, cineclubes, museus, cinematecas). Foi criado para ajudá-los a se posicionarem na indústria e também interagir de uma maneira estratégica com a indústria regional/internacional e players relevantes do mercado.

A convocatória está aberta até domingo, 9 de setembro, para jovens profissionais interessados, de preferência já trabalhando em uma empresa estabelecida. É necessário falar inglês para participar do workshop.

Para se inscrever, é preciso enviar por email o seguinte material:

–       Ficha de Inscrição preenchida (acesse neste link https://goo.gl/forms/ZQaCr20FcWB4v5Ey1)
–      CV e foto do participante
–      Carta de Intenção (em inglês)

Os participantes selecionados serão anunciados no dia 1º de outubro no site do Cinema do Brasil www.cinemadobrasil.org.br. Mais informações estão disponíveis no link https://goo.gl/vDMk6V.

Segundo a Variety, o ator Thomas Mann (“Kong: A Ilha da Caveira”) entrou para o elenco do remake em live-action do clássico da Disney, A Dama e o Vagabundo”. Ele interpretará o personagem Jim Querido, dono da protagonista Dama.

O longa será baseado no clássico animado de 1955 e vai mesclar live-action e CGI, sendo lançado exclusivamente para o streaming da empresa. Tessa Thompson (“Aniquilação“) dará voz a Dama, enquanto Justin Theroux (“Mudo“) dublará o vira-lata conhecido como Vagabundo. Kiersey Clemons (“Além da Morte“) e Ashley Jensen (da série “Ugly Betty”) também estão confirmadas no elenco e irão dublar, respectivamente, a humana Darling, dona da cadelinha Dama, e a Terrier Escocesa Jackie, uma das melhores amigas.

A trama conta a história de uma cadela mimada (Dama) e o término de sua vida confortável quando seus donos têm um bebê. Depois de algumas circunstâncias tensas, Dama encontra-se solta na rua, e começa a fazer amizade com outros cachorros. Ela torna-se protegida do vira-lata durão Vagabundo e um romance começa a florescer entre os dois cães.

Charlie Bean (“LEGO Ninjago: O Filme“) será o diretor. A produção será de Brigham Taylor, responsável por “Mogli: O Menino Lobo” (2016). Andrew Bujalski (“Support the Girls”) assina o roteiro. A produção do longa terá início entre o final de 2018 e o início de 2019.

live-action deverá chegar com exclusividade ao vindouro serviço de streaming da Disney em 2019.

A produtora Blumhouse Productions é uma das proeminentes em Hollywood nos últimos anos, sendo responsável por filmes como “Whiplash: Em Busca da Perfeição” “Corra”, além de franquias de sucesso de terror como “Atividade Paranormal” “Sobrenatural”, bem como o recente reboot de “Halloween”.

Por meio de sua conta no Twitter, o produtor e fundador Jason Blum respondeu perguntas de alguns fãs e revelou que a produtora está trabalhando para adquirir os direitos de outras franquias clássicas de terror do cinema, como “Sexta-Feira 13” “Pânico”, afirmando que as chances de conseguir isso “são excelentes”:

“Quais são as chances de vocês adquirirem os direitos de outras grandes franquias de terror?”.

“As chances são excelentes”.

“Existe alguma chance de você fazer um novo filme da franquia ‘Pânico’ após a série de TV terminar (provavelmente com a futura terceira temporada que trará o retorno do vilão)? Com ‘Halloween’ se encaminhando para se tornar um grande sucesso, nós merecemos o ressurgimento do gênero slasher, o que incluí ‘Pânico’!”.

“Nunca diga nunca”, respondeu o produtor.

“Existe algum filme que você adoraria fazer um remake no futuro? 

“‘Sexta-Feira 13′”.

Ele ainda revelou que tem vontade de produzir novos filmes das franquias “Alien” e um remake de “O Corvo”.

O próximo filme da produtora, “Halloween”, será uma continuação direta do original, ignorando todos os eventos ocorridos após o primeiro longa, de 1978, e mostrará o confronto final entre Laurie (Jamie Lee Curtis, de “Sexta-Feira Muito Louca) e o mascarado Michael Myers (Nick Castle, de “Halloween: A Noite do Terror”), que a persegue desde que ela escapou da morte em uma noite de assassinatos, quatro décadas atrás.

A estreia de “Halloween” está prevista para 25 de outubro nos cinemas brasileiros.

Downtown Filmes divulgou novos cartazes de “O Doutrinador”, filme baseado em uma HQ nacional homônima, produzidos por famosos quadrinistas brasileiros.

O mineiro Ig Guará Barros, que entre vários trabalhos já desenhou para as HQs da DC Comics “Batman” e “Smallville”, acrescentou um detalhe junto à emblemática máscara do vigilante: sangue escorrendo do Congresso Nacional:

Por sua vez, Marcelo Costa, paranaense radicado em São Paulo que já realizou um projeto especial para o Capitão Feio, personagem da Maurício de Souza Produções, e desenhou para a série cult “Zombie Tramp”, de Dan Mendoza, colocou o Doutrinador no meio da multidão.

O artista pernambucano Thony Silas, que já ilustrou HQs da Marvel e DC Comics como “Batman Beyond”, “Liga da Justiça” e “Venom”, fez uma versão em que o anti-herói das HQs criado por Luciano Cunha pode ser visto como uma espécie de “caça-vampiros”, combatendo aqueles que sugam o país. Veja abaixo:

O anti-herói Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política nacional em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra esse corrompimento.

“O Doutrinador” é inspirado na HQ de mesmo nome, que teve apenas 3 edições impressas, sendo um sucesso não apenas no Brasil mas também em países como Estados Unidos, Inglaterra e Argentina. Além do longa-metragem, a adaptação ganhará também uma série de TV, que será exibida no canal pago Space em 2019.

O elenco do filme conta com os nomes de Kiko Pissolato (“Os Dez Mandamentos – O Filme”), Eduardo Moscovis (“Amor em Sampa”), Marília Gabriela (“Bellini e o Demônio“), Helena Ranaldi (“Bodas de Papel“), Tainá Medina (“A Casa de Cecília”), Samuel de Assis (“5x Favela – Agora por Nós Mesmos“) e Tuca Andrada (“Jogo de Xadrez“). A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição, da Downtown Filmes. A direção fica a cargo de Gustavo Bonafé (“Legalize Já”), que também será o diretor geral da série de TV, e de Fábio Mendonça (“A Noite da Virada”), que deve dirigir alguns episódios do seriado.

O longa tem estreia prevista para 20 de setembro.

Os atores Jay Baruchel (“Os Brutamontes 2: O Último dos Executores“) e Jesse Williams (da série “Grey’s Anatomy“), além das atrizes Jordana Brewster (“Velozes e Furiosos 7”) e Niamh Wilson (“Uma Viagem Extraordinária”), entraram para o elenco do filme de terror “Random Acts of Silence” (“Atos Aleatórios de Silêncio”, em tradução livre), baseado na graphic novel homônima criada por Jimmy Palmiotti e Justin Gray.

A trama conta a história do quadrinista Todd Walkley (Williams), que juntamente com sua namorada Kathy (Brewster), sua assistente Aurora (Wilson), e seu melhor amigo Ezra (Baruchel), fazem uma viagem de carro de Toronto até Nova York, para participar da Comic-Con. Contudo, eles se deparam com diversos problemas e adversidades no caminho.

A direção ficará por conta de Baruchel, que também será corroteirista ao lado de Jesse Chabot (“Os Brutamontes 2“) e produtor juntamente com Randy Manis e Noah Segal.

“Random Acts of Violence” ainda não possui previsão de estreia, porém as filmagens já tiveram início em Toronto, no Canadá.