Surfando na interminável onda nostálgica que arrebatou os cinemas, chega às telonas ‘Playmobil – O Filme’, a primeira adaptação em longa metragem deste que foi um dos brinquedos mais populares das crianças e jovens entre os anos 1970 e 80. E o resultado é uma aventura divertida, que nos deixa com um gostinho de quero mais!

Tudo começa quando o pequeno Charlie se perde entre maquetes de Playmobil e sua irmã, Marla, vai atrás dele, dando-lhe uma bronca. Os dois começam a discutir e, no meio da confusão, uma luz mágica os transporta para o incrível mundo de Playmobil, transformando-os em bonecos com mãos em formato de C. Imediatamente, Charlie se mete em uma confusão viking, e acaba sendo levado por um grupo de piratas mal feitores. Com isso, Marla precisa atravessar uma verdadeira jornada para resgatar o irmão e levá-los de volta para casa.

A adaptação é construída interligando os diversos universos do famoso brinquedo, então, quem costumava brincar com eles reconhecerá facilmente os bonecos vikings, robôs, temáticos, de personalidades e personagens, além de, claro, os famosos acessórios (barcos, carros, cavalos, cenários etc). Outro ponto interessante para reparar é a quantidade de bigodes e barbas que aparecem no longa… quando esse brinquedo ficou tão cabeludo? Rs.

Recheado de piadinhas que de fato fazem rir, merece especial atenção o trabalho da dublagem brasileira, que adaptou bem o texto e emprestou vozes que se alinhavam com os personagens. Destaque para a primeira cena do menino Charlie ao se tornar o viking Destruidor – mas, porém, com voz fina de criança. E para aqueles que curtem desenho animado com música, ‘Playmobil – O Filme’ tem três canções temáticas bem divertidas, sendo uma delas, a do Imperador, bastante semelhante ao tema de ‘O Estranho Mundo de Jack’.


Aproveite para assistir:

O roteiro de Blaise Hemingway, Greg Erb e Jason Oremland tem os três atos bem divididinhos, cada um com cerca de trinta minutos e com uma história bem evidente. Reparem, o filme tem uma única história, mas ela perpassa diversos núcleos do universo Playmobil, e a aventura de cada núcleo começa e se fecha de modo a deixar apenas uma brecha para a continuação da trama central. O encaixe dessa continuidade é mérito desse roteiro e também da direção de Lino DiSalvo, que, na versão original do filme dublou ainda o personagem Robotitron.

Com a chegada das férias da garotada se aproximando, ‘Playmobil – O Filme’ se mostra a melhor opção de entretenimento cinematográfico neste fim de ano para os pequenos de todas as idades.


De acordo com o The Hollywood Reporter, ‘O Irlandês’, novo filme de Martin Scorsese, atingiu uma audiência de 13 milhões de telespectadores em apenas cinco dias, de 27 de novembro a 1 de dezembro.

A audiência teve sua marca mais elevada em 29 de novembro, dois dias após a estreia na plataforma, quando aproximadamente 3,14 milhões de assinantes assistiram a produção.

Outros 17 milhões chegaram a assistir pelo menos uma parte do filme, que tem 3h30 de duração, mas não terminaram de assistir.

Mesmo assim, a Netflix garante que os números não se referem ao público total de assinantes que assistiram ao conteúdo, pois os registros não incluem a visualização em todo o mundo e contabilizam apenas as contas logadas através de aparelhos de TV, ignorando dispositivos móveis.

Lembrando que a Netflix não costuma divulgar seus dados de audiência, assim como outros serviços de streaming, exceto em casos de grande destaque, como este.

Reunindo Robert De Niro, Al Pacino, e Joe Pesci, o longa atingiu 96% de avaliações positivas no Rotten Tomatoes por conta da crítica especializada, além de receber inúmeros elogios ao roteiro e às atuações.


Aproveite para assistir:

Além disso, a produção já recebeu prêmios do National Board of Review e do New York Films Critics Circles como Melhor Filme.

A trama apresenta um mafioso conhecido como o Irlandês (De Niro), lembrando do seu possível envolvimento com a morte do sindicalista Jimmy Hoffa (Al Pacino).

Confira o trailer: