De acordo com o The Hollywood Reporter, a 20th Century Fox encomendou um reboot da série “Buffy: A Caça-Vampiros“. A nova versão da série clássica terá a produção executiva de Joss Whedon (“Vingadores: Era de Ultron”) e terá uma atriz negra assumindo o papel da protagonista.

As conversas para o reboot começaram em 2017. A decisão de seguir com o projeto foi tomada assim que a roteirista Monica Breen, que já trabalhou com Whedon em “Agentes S.H.I.E.L.D”, foi identificada como a pessoa certa para escrever e assumir como showrunner da série. Nenhum diretor ou ator foi escolhido até o momento.

De acordo com o site, a nova versão será baseada na mitologia do original, mas terá uma temática contemporânea e diversificada, abordando problemas sociais enfrentados pela sociedade atual.

Em entrevista ao THR em março de 2017, Whedon disse que não comandaria uma nova versão de Buffy e expressou ter “medo” de tal ideia:

“Quando você traz algo de volta, e mesmo que seja algo tão bom quanto era Buffy, a experiencia não é a mesma. Você já experimentou isso, e parte do que torna isso ótimo, foi passar por isso pela primeira vez. Você tem que atender às expectativas, e isso não é fácil”.

Agora, a série marca o retorno de Whedon à televisão. Além dele, os produtores originais da série, Gail Berman, Joe Earley, Fran Kazui e Kaz Kazui também voltam a seus cargos.

O reboot de “Buffy: A Caça-Vampiros” ainda não possui uma data de estreia.

Após ganhar um pôster comemorativo na última sexta-feira (20), o longa “O Primeiro Homem“, novo projeto do diretor Damien Chazelle (“La La Land: Cantando Estações“), ganhou um vídeo inédito, que marca o aniversário de 49 anos do primeiro passo do astronauta Neil Armstrong na Lua, em 1969. Assista ao vídeo abaixo:

49 years ago…

At exactly 10:56pm EDT, 49 years ago, #Apollo11’s Neil Armstrong took his first step on the Moon. #FirstMan will share the story of the mission. Learn more about the journey – visit NASA – National Aeronautics and Space Administration at www.nasa.gov/moon

Publicado por First Man em Sexta, 20 de julho de 2018

Baseado na biografia “First Man: A Life Of Neil A. Armstrong” (“Primeiro Homem: A Vida de Neil A. Armstrong”, em tradução livre), o longa focará na vida de Armstrong, interpretado por Ryan Gosling (“Blade Runner 2049″), entre os anos de 1961 e 1969, acompanhando sua trajetória até o dia em que ele se tornou o primeiro homem a pisar na Lua.

O longa também acompanhará o astronauta Roger Chaffee (Cory Michael Smith, da série “Gotham“), um dos astronautas no programa Apollo servindo como comunicador de cápsulas para as missões Gemini 3 e Gemini 4. Em 1967, ele morreu em um incêndio junto com os astronautas Virgil Grissom e Edward H. White II durante um teste de pré-lançamento para a missão Apollo 1 no que era, até então, o Complexo de Lançamento da Estação da Força Aérea de Cape Kennedy 34, na Flórida.

O elenco ainda conta com Corey Stoll (“Homem-Formiga”), Patrick Fugit (“Garota Exemplar”), Jason Clarke (“Evereste”), Claire Foy (da série “The Crown”), Jon Bernthal (“Em Ritmo de Fuga”) e Kyle Chandler (“Manchester à Beira-Mar”). O roteiro é escrito por Josh Singer (“Spotlight: Segredos Revelados“) e a direção é de Chazelle.

“O Primeiro Homem” estreia em 12 de outubro de 2018 nos EUA.

Em sua conta no Twitter, o ator Dave Bautista (“Blade Runner 2049“), uma das principais estrelas da franquia “Guardiões da Galáxia”, saiu em defesa do diretor James Gunn após sua recente demissão:

“Eu terei mais coisas a dizer no futuro, mas por agora tudo o que direi é isso.. @JamesGunn é uma das pessoas mais amáveis, cuidadosas e de bom caráter que eu já conheci. Ele é gentil ,bondoso e se importa profundamente com as pessoas e com os animais. Ele cometeu erros. Todos nós cometemos. Eu NÃO estou ok com o que está acontecendo com ele.”

Bautista, um lutador que virou ator, despontou no papel de Drax em 2014 no primeiro “Guardiões da Galáxia“, um sucesso para a Disney e a Marvel Studios.

A demissão de Gunn veio após personalidades conservadoras terem buscado tweets antigos do diretor depois das constantes críticas dele ao governo do presidente dos EUA, Donald Trump. Gunn publicou uma nota pedindo desculpas pelo ocorrido em sua própria conta no Twitter, e a bloqueou logo depois. Porém, um tempo depois, sua conta voltou ao ar, com cinco tweets com sua declaração de desculpas. Após o anúncio de sua demissão, o diretor também divulgou uma declaração na tarde desta sexta-feira (20), afirmando estar “arrependido”, mas que aceita a decisão tomada pelo estúdio.

O diretor participaria do painel da Sony  na San Diego Comic-Con, onde era esperado que um projeto, em parceria com o estúdio, fosse divulgado, o que acabou não ocorrendo.

Guardiões da Galáxia” foi lançado em 2014, e obteve bastante sucesso de bilheteria e crítica. “Guardiões da Galáxia Vol. 2” estreou em 2017 e seguiu o sucesso de seu antecessor. James Gunn dirigiu e roteirizou ambos os filmes, e já havia entregado o roteiro para o terceiro longa da franquia, que ele também iria dirigir.

Nem a Disney nem a Marvel Studios se pronunciaram até o momento sobre como ficará a produção de “Guardiões da Galáxia Vol. 3”.

Nesta sexta-feira (20), durante o painel da Amazon Studios na San Diego Comic-Con 2018, foi divulgado que a atriz ganhadora do Oscar de Melhor Atriz de 2018 por “Três Anúncios para um Crime“, Frances McDormand, irá fazer a voz de Deus em “Good Omens“, a adaptação televisiva do livro “Belas Maldições”, escrita pelos autores Neil Gaiman (de obras como “Deuses Americanos” e “Sandman”) e Terry Pratchett.

Junto de Frances, outros nomes confirmados para o elenco são o de Michael Sheen (“De Volta para Casa“), David Tennant (do seriado “Jessica Jones“), Jon Hamm (“Em Ritmo de Fuga“), Nick Offerman (“Sing – Quem Canta Seus Males Espanta“) e Miranda Richardson (“Churchill“).

A série também teve um vídeo de bastidores divulgado durante a Comic-Con. Assista abaixo (sem legendas):

Na trama, o fim do mundo está se aproximando e um inquieto anjo e um libertino demônio, que se tornam excessivamente apaixonados pela vida na Terra, são forçados a criar uma aliança improvável para impedir o Armagedom. Mas ao perder o anti-cristo, um menino de 11 anos que não faz ideia que é o único que pode impedir o fim do mundo, o anjo e o demônio embarcam em uma aventura para achá-lo e salvar o planeta antes que seja tarde demais.

“Good Omens” chega mundialmente à plataforma de streaming em 2019.

Segundo informações do portal Deadline, o filme em desenvolvimento da personagem Carmem Sandiego na Netflix acaba de ganhar um roteirista, Mark Perez. A comédia “A Noite do Jogo“, escrita por Perez, faturou quase 120 milhões de dólares na bilheteria mundial e obteve sucesso de crítica e público.

A Netflix adquiriu os direitos cinematográficos da icônica personagem dos videogames em março e escalou a atriz Gina Rodriguez (da série “Jane the Virgin“) como protagonista. O serviço de streaming também produzirá uma série animada de 20 episódios, com estreia prevista para 2019, com Rodriguez fazendo a voz de Sandiego e Finn Wolfhard (da série “Stranger Things“) na voz de Player, seu melhor amigo.

Não há ainda diretor para o filme de Carmen Sandiego, nem uma data de estreia para o filme e a série.