Foi liberado hoje o primeiro trailer de “Pé Pequeno”, animação da Warner sobre o Abominável Homem das Neves. No vídeo, o monstro fica aterrorizado ao se encontrar com um ser humano – chamado pelas criaturas de “pé pequeno” (adjetivo que dá título ao longa). Assista ao vídeo abaixo:

“Pé Pequeno” acompanha um Yeti/Abominável Homem das Neves que acredita que os seres humanos existem, apesar de todos da sua espécie negarem.

O elenco de dublagem original conta com Channing Tatum (“Kingsman: O Círculo Dourado”), Zendaya (“Homem-Aranha: De Volta Ao Lar”), Danny DeVito (“O Comediante”), Common (“John Wick: Um Novo Dia Para Matar”), LeBron James (“Descompensada”), Gina Rodriguez (da série “Jane the Virgin”) e o apresentador de televisão britânico James Corden.

A animação chega aos cinemas brasileiros no dia 13 de setembro de 2018.

[Esse post contém spoilers sobre Liga da Justiça]

Em um resposta ao The Hollywood Reporter, o diretor de “Aquaman”, James Wan (“Invocação do Mal 2”), garantiu que não haverá “bolhas de ar para os diálogos” no filme solo do Rei de Atlântida.

O filme da “Liga da Justiça” apresentou uma sequência de cenas em Atlantis que inclui uma batalha com parademônios e uma troca de diálogo entre Aquaman (Jason Momoa) e Mera (Amber Heard). Para esta cena, os dois criaram uma bolha de ar em torno de si mesmos para falarem um com o outro.

O diretor observou que a solução da bolha de ar para o diálogo não seria algo sustentável para um filme inteiro.
Isso levou a uma resposta da Wan no Twitter, em que o diretor confirmou que o filme solo do Aquaman apresentaria trocas de diálogo de uma maneira muito diferente de “Liga da Justiça”.

“Não fiquem agitados, não teremos ‘bolhas de ar para diálogos’ no meu mundo subaquático”

“Aquaman” conta com o retorno de Jason Momoa (“Loucos e Perigosos”) e Amber Heard (“A Garota Dinamarquesa”), além das adições de Williem Dafoe (“Death Note”), Yahya Abdul-Mateen II (“Baywatch: S.O.S. Malibu”), Nicole Kidman (“O Estranho que Nós Amamos”), Temuera Morrison (“Moana – Um Mar de Aventuras”), Patrick Wilson (“Fome de Poder”) e Michael Beach (da série “Sons of Anarchy”).

O filme tem sua estreia prevista para 21 de dezembro de 2018.

Adaptação do clássico de Jorge Amado, “Dona Flor e seus Dois Maridos”, com direção e roteiro de Pedro Vasconcelos, estreia no Rio e em São Paulo em 23 de novembro. No Nordeste (Salvador, Recife e Fortaleza), o filme já está em cartaz desde 2 de novembro.

Obra de 1966, que já ganhou versões para o teatro e televisão, “Dona Flor e seus Dois Maridos” estreou nos cinemas há 41 anos, com direção de Bruno Barreto e com Sonia Braga, Mauro Mendonça e José Wilker nos papéis principais. A história mostra o amor tórrido entre Dona Flor e Vadinho, jovem de vida desregrada e amante de noitadas e jogatinas. De tanto cometer excessos, ele acaba morrendo de maneira precoce. Viúva, Flor se entrega a Teodoro, o farmacêutico da cidade e uma figura bem diferente de Vadinho: pacato, frio e metódico. Embora leve uma vida tranquila e confortável ao lado do novo companheiro, a professora de culinária sente falta dos momentos intensos ao lado do ex. Sofrendo a ausência de Vadinho, Flor começa a evocar sua presença, até que ele passa a lhe visitar em espírito, tornando a vida a três um tanto quanto confusa e tentadora.

Esta nova versão do filme, tem o elenco principal formado por Leandro Hassum (Teodoro), Juliana Paes (Flor) e Marcelo Faria (Vadinho).

Ambientado na Bahia da década de 40, o remake teve cenas rodadas no Pelourinho, em Salvador, e foi realizado com o apoio da família de Jorge Amado e do Governo da Bahia. O elenco conta ainda com Nívea Maria, Ana Paula Bouzas, Cassiano Carneiro, Fabio Lago e Duda Ribeiro. A distribuição é da Downtown Filmes/Paris Filmes e a produção da Reginaldo Farias Produções Artísticas, República Pureza Filmes e FV Produções.

Depois de passar por dois importantes festivais internacionais: Berlim e Sundance, abrir o Festival de Brasília e participar da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, ”Não Devore meu Coração!”, longa nacional estrelado por Cauã Reymond, com participação especial de Ney Matogrosso e direção de Felipe Bragança, estreia nesta quinta-feira, 23 de novembro, em 51 cidades e 94 salas do circuito brasileiro. O elenco do filme também inclui os atores Cláudia Assunção (“Hoje”) e Leopoldo Pacheco (novela “Velho Chico”).

No filme, Joca, um menino brasileiro de 13 anos, e Basano La Tatuada, uma menina indígena paraguaia, vivem na fronteira entre os dois países. Joca está apaixonado por Basano e busca fazer de tudo para conquistar seu amor, mesmo que para isso ele tenha que enfrentar as violentas memórias da Guerra do Paraguai e os segredos de seu irmão mais velho, Fernando (Cauã Reymond), um misterioso agroboy envolvido com uma gangue de motociclistas da região.

A história de “Não Devore meu Coração!” é inspirada em contos de Joca Reiners Terron.

Entre os dias 22 e 26 de novembro, acontece a 10ª edição do Festival de Cinema da Lapa, na histórica cidade da Lapa (PR), localizada na região metropolitana de Curitiba. Entre os grandes destaques da programação, que contará com a exibição de mais de 30 filmes, está a entrega do tradicional Troféu Tropeiro, destinado anualmente a um grande artista brasileiro.

Em 2017, a grande homenageada do festival será a atriz Eva Wilma, que receberá o troféu na próxima sexta-feira, dia 24 de novembro. Com mais de 60 anos de carreira, Eva Wilma é considerada um dos grandes nomes da história da televisão e do cinema brasileiro. Aos 83 anos de idade, a atriz é uma artista completa. Desde muito jovem, se dedicou aos estudos que incluíam, também, piano, canto, violão e balé. Com dezenas de trabalhos na televisão e no cinema, Eva Wilma atuou em grandes clássicos, entre eles, as novelas “Plumas e Paetês”, “Ciranda de Pedra”, “Guerra dos Sexos”, “Roda de Fogo”, “Sassaricando” e “O Rei do Gado”. O ápice de sua carreira veio ao dar vida às gêmeas Ruth e Raquel, na versão original de “Mulheres de Areia” (1973), e a inacreditável Altiva, em “A Indomada”.

A estatueta que será entregue para a atriz foi criada pelo artista plástico Luiz Gagliastri. Já receberam a honraria nomes como Ary Fontoura, Paulo Betti, Nicette Bruno, Luis Mello, Guilherme Weber e Letícia Sabatella.

A entrega do Troféu Tropeiro será realizada a partir das 20h, no palco principal do Festival de Cinema da Lapa, instalado na Alameda David Carneiro. Toda a programação é gratuita. Mais informações e a programação completa do evento estão disponíveis no site www.ihclapa.com.br.