A 10° edição do Entretodos – Festival de Curtas-Metragens de Direitos Humanos, que busca dar visibilidade a produções de filmes nacionais e internacionais capazes de sensibilizar e provocar debates sobre questões sociais, raciais, cidadania e de identidade, de forma lúdica e participativa, está com as inscrições abertas, até o dia 1 de outubro, por meio do site www.entretodos.com.br.

O festival está recebendo, gratuitamente, inscrições de curtas captados em qualquer formato, incluindo vídeos e animações feitos por câmeras de celulares, digitais ou película, realizados em qualquer data, e que não tenham sido premiados ou participado em edições anteriores do evento.

Os filmes selecionados para o 10° Entretodos concorrerão a 24 mil reais em prêmios, sendo 5 obras escolhidas pelo júri oficial e uma escolhida pelo júri popular. O vencedor de cada modalidade receberá R$4 mil, podendo ser premiado por ambos os júris. O festival também premiará, com troféu e certificado, sem qualquer valor monetário, o melhor Curta da Mostra Online, eleito pelo público.

O festival acontece de 20 a 24 de novembro, nas salas do circuito Spcine. Entre os espaços, estão Centro Cultural São Paulo, Cine Olido, Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes e CEUs, além de espaços parceiros do Entretodos que serão divulgados em breve nas mídias do festival.

A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) abriram nesta quinta-feira, 31 de agosto, as inscrições para o edital de coprodução Brasil-México, lançado em parceria com o IMCINE – Instituto Mexicano de Cinematografia, no México. No total, estão previstos investimentos equivalentes a 300 mil dólares em dois projetos de longa-metragem de ficção, documentário ou animação.

No Brasil, concorrem os projetos apresentados por produtoras brasileiras que participem na condição de coprodutoras minoritárias. Os projetos com participação majoritária brasileira devem ser apresentados por seus parceiros mexicanos ao edital lançado simultaneamente pelo IMCINE – Instituto Mexicano de Cinematografia, no México. As inscrições para a Chamada Pública PRODECINE 12/2017 – Coprodução México-Brasil devem ser realizadas pelo Sistema do FSA até as 18h do dia 15 de dezembro.

O coprodutor minoritário brasileiro vencedor do edital receberá, em reais, um valor equivalente a 150 mil dólares, visando à contratação de operações financeiras, exclusivamente, na forma de investimento. O mesmo valor será investido pelo IMCINE em um projeto apresentado por coprodutor minoritário mexicano no concurso nos mesmos moldes, realizado no México.

 

Esta é a primeira edição do edital de coprodução com o México. A iniciativa se junta a uma série de Chamadas Públicas do Programa Brasil de Todas as Telas lançadas em parceria com institutos cinematográficos de Portugal, Chile, Argentina e Uruguai. Para o mês de outubro, está previsto o lançamento da Chamada em parceria com a Direzione Generale per Il Cinema, da Itália, que também terá sua primeira edição em 2017.

Além dos editais binacionais de coprodução internacional, o Programa Brasil de Todas as Telas opera também a Chamada Pública PRODECINE 06 – Coprodução América Latina, que desde maio de 2015 funciona na modalidade de fluxo contínuo, oferecendo apoio a projetos minoritários brasileiros em parceria com 19 países latino-americanos.

O festival 8 ½ Festa do Cinema Italiano traz mais uma vez ao Brasil uma seleção ambiciosa e exclusiva, com os melhores e mais interessantes filmes da recente produção italiana, com uma mostra que ocorre de 31 de agosto a 6 de setembro, em oito cidades do país.

Depois de dez anos de sucesso em dezenas de cidades lusófonas em três diferentes continentes, de passar por Porto Alegre em 2014 e 2015, e chegar a mais cinco cidades em 2016, desta vez, o festival amplia seu circuito e também será realizado em Salvador e Recife. Além destas, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Brasília, Belo Horizonte e Porto Alegre.

A ampliação se deve graças ao apoio fundamental do circuito Espaço Itaú de Cinema e do Cinema São Luiz, em Recife, que exibirão os sete filmes selecionados para a mostra.

O cartaz oficial desta edição foi criado pelo mestre dos quadrinhos eróticos Milo Manara, que se inspirou no clássico La Città Delle Donne (Cidade das Mulheres, 1980), de Federico Fellini para criar a ilustração.

O filme de abertura desta edição será Em Guerra por Amor (In guerra per amore), película dirigida e estrelada pelo humorista e ator PIF (Pierfrancesco Diliberto), uma comédia divertida e contundente, que faz uma reflexão bem humorada e também profunda sobre o amor, a Sicília e a máfia, em uma trama que se passa em plena Segunda Guerra Mundial.

Em Guerra por Amor ganhou uma sessão especial no Festival de Gramado, como parte da Mostra País Convidado – Itália, no dia 25 de agosto, no Teatro Elisabeth Rosenfeld.

Entre os demais títulos da programação, destaca-se O Fantasma da Sicília (Sicilian Ghost Story), de Fabio Grassadonia e Antonio Piazza, que estarão no Brasil durante o Festa. Filme de abertura da Semana da Crítica no Festival de Cannes, o longa foi recebido com entusiasmo por público e crítica na Riviera Francesa. O filme conta uma história de máfia verdadeira (o desaparecimento do jovem Giuseppe di Matteo, acontecimento que chocou a opinião pública italiana nos anos 90) narrada como se fosse um gótico conto de fadas. Um filme fascinante e surpreendente, que sabe misturar com inteligência diferentes gêneros e influências e recebeu o prêmio de melhor roteiro em Sundance (2016).

Outro destaque da programação é Histórias de Amor que não Pertencem a Este Mundo (Amori che non sanno stare al mondo), de Francesca Comencini, que integra a seleção oficial do Festival de Locarno, e tem estreia marcada para dezembro. Um filme que conta as tragicômicas peripécias de Claudia e as suas tentativas de salvar a sua belíssima história de amor.

Também integra a seleção, a comédia Algo de Novo (Qualcosa di nuovo), de Cristina Comencini. O filme leva para as telas o universo feminino e revela as aventuras e desventuras de duas amigas que são tão opostas quando unidas. Isso, até um fascinante toy boy confundir as duas e por as convicções de cada uma em cheque.

Volta também o bando de criminosos com o “quociente de inteligência mais alto que já existiu” com Paro Quando Quero – Masterclass. Desta vez, uma detetive oferece ao chefe do grupo, Pietro Zinni, uma redução de pena em troca de ajuda para vencer a batalha contra as drogas sintéticas. Uma colorida aventura que promete boas gargalhadas a quem se divertiu com o primeiro filme desta trilogia (que estreou no festival do ano passado) ou a quem vem conhecer esta quadrilha pela primeira vez.

A comédia Lasciati Andare – “Deixa Rolar” – de Francesco Amato, tem o astro Toni Servillo (de A Grande Beleza) como protagonista. No longa, ele interpreta Elia Venezia, um psicanalista sedentário que é obrigado a se exercitar e acaba iniciando sua nova rotina com Claudia, uma personal trainer meio avoada e sempre pronta para entrar em apuros.

Fechando a seleção, temos L’ora Legale  – “A Hora Oficial” – de Salvatore Ficarra e Valentino Picone, o grande sucesso de bilheteria na última temporada na Itália. Uma história que nos fala com bom-humor sobre a grande diferença entre o desejo de viver a legalidade e saber praticá-la no dia a dia.

Vale destacar ainda que o 8 ½ Festa do Cinema Italiano exibe todos os filmes de sua programação simultaneamente em todas as oito cidades onde ocorre, sempre com dois filmes em cartaz por dia. Além disso, os títulos têm distribuição garantida em território nacional e entrarão em cartaz nos próximos meses.

O 8 ½ Festa do Cinema Italiano é um evento organizado no Brasil pela Associação Il Sorpasso em colaboração com Mottironi Editore e com o apoio institucional da Embaixada da Itália em Brasília, dos Institutos Italianos de Cultura de São Paulo e Rio de Janeiro, do Cinecittà Luce, do Ministério da Cultura Italiana (MIBACT Direzione Cinema) e do Anica. Além disso, conta ainda com a colaboração da rede de Consulados Italianos em todas as cidades que recebem o festival no Brasil.

A programação definitiva com os filmes estão no website oficial www.festadocinemaitaliano.com.br.

Entre os dias 1º e 10 de setembro,​ ocorrerá  a I Mostra de Cinema Gaúcho em Havana. As exibições acontecem no Cine 23 y 12, Cinemateca de Cuba. Será o primeiro evento dedicado exclusivamente à produção audiovisual do Rio Grande do Sul em Cuba, e o segundo dedicado ao cinema regional brasileiro (ano passado foi realizada a I Mostra de Cinema Pernambucano).

A Mostra ​exibirá 8 títulos da cinematografia gaúcha, durante 10 dias em Havana​. Fruto da parceria entre a Embaixada do Brasil em Havana, a Cinemateca de Cuba e a distribuidora Lança Filmes, de Porto Alegre. O objetivo da parceria é difundir a produção gaúcha e brasileira no mundo, através da exibição de projetos audiovisuais que falem das especificidades regionais brasileiras.

Foram selecionados filmes que participaram dos mais importantes festivais nacionais e internacionais de cinema, sendo eles: “Netto Perde sua Alma”, de Tabajara Ruas e Beto Souza; “Houve uma vez Dois Verões”, de Jorge Furtado; “Até que a Sbornia nos Separe”, de Otto Guerra; “Ainda Orangotangos”, de Gustavo Spolidoro; “A Oeste do Fim do Mundo”, de Paulo Nascimento; “Dromedário no Asfalto”, de Gilson Vargas; “Ponto Zero”, de José Pedro Goulart, e “Mulher do Pai”, de Cristiane Oliveira.

A MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo dobrou os números na área de negócios do evento em 2017. Foram realizados 450 encontros entre produtores de audiovisual e canais de televisão ou empresas distribuidoras de cinema, gerando expectativa de negócios em torno de R$ 380 milhões, quase duas vezes a estimativa do ano anterior. Minas Gerais foi o Estado com maior número de projetos apresentados, com 290. Outros Estados somaram 167 propostas.

Durante os cinco dias da MAX 2017, também foram realizados 77 painéis, contabilizando quase 100 horas de capacitação e debates entre criadores, produtores, distribuidores e exibidores de conteúdo de cinema, televisão e internet, desenvolvedores de jogos e profissionais de artes gráficas, música e publicidade.

Coração da MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo, a Rodada de Negócios cresceu significativamente em relação à edição passada, tanto em termos qualitativos quanto em perspectivas de geração de negócios, saltando de R$ 200 milhões em 2016 para quase R$ 400 milhões neste ano.

Lançado em maio de 2016, o Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro tem o objetivo de viabilizar políticas públicas para o audiovisual por meio de parcerias entre órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União, além de instituições privadas. O Prodam vem direcionando recursos para o segmento audiovisual mineiro, distribuídos em editais destinados a roteiros, produção e finalização de longas-metragens para cinema e séries para televisão, além de mostras de cinema e cineclubes, entre outros.

O fomento da Codemig ao audiovisual integra o Minas de Todas as Artes – Programa Codemig de Incentivo à Indústria Criativa, lançado em agosto de 2015. A iniciativa inédita e estratégica busca fomentar o desenvolvimento de novos negócios que gerem empregos, renda e riquezas para o Estado. Até o fim de 2018, serão investidos mais de R$ 50 milhões em editais de fomento e fortalecimento, com iniciativas de valorização de setores como gastronomia, audiovisual, design, moda, música e novas mídias.