As inscrições para o FAM 2015 – 19º Florianópolis Audiovisual Mercosul, voltado à integração audiovisual no Mercosul, que acontece de 19 a 26 de junho, estão abertas até 10 de março.

A novidade deste ano é a mostra não-competitiva de Série para TV e Web, onde serão aceitas produções de obras seriadas de qualquer tema, tempo ou gênero, produzidas por produtoras do Mercosul e associados. As mostras competitivas são: Mostra de Curtas Mercosul e Catarinense, Mostra DOC-FAM e Mostra Infanto-juvenil.

A divulgação dos selecionados está prevista para até 20 de maio. Regulamento e inscrições estão disponíveis no site www.panvision.com.br.

A partir do dia 2 de março, a Escola de Cinema Darcy Ribeiro, no Rio de Janeiro, promove sua tradicional semana de abertura do primeiro semestre do ano de 2015, quando completa 13 anos de atividade, e recebe grandes nomes do cinema nacional.

Na segunda, dia 2, o cineasta Sylvio Back vai exibir seu filme “Lost Zweig”; na terça, dia 3, a cineasta Cristina Leal exibe seu documentário “Iluminados”; na quarta, dia 4, o jornalista e documentarista Geneton Moraes Neto exibe seu filme “As Canções do Exílio”, que contará com a presença de Jards Macalé, uma das personalidades que está no filme; quinta, dia 5, acontece a exibição de filmes que tiveram a participação de professores da ECDR: “A Dispensa do Amor Mecânico”, direção de fotografia de Daniel Neves; e “Carioca Era um Rio”, direção de  Simplício Neto e montagem de Julia Bernstein. Na sexta, 6 de março, a cineasta Ana Carolina exibirá seu longa “A Primeira Missa”. Encerrando a semana, na segunda, dia 9, haverá a Mostra “TCCs ECDR”, com exibição dos TCCs, trabalhos de conclusão de curso dos alunos.

As exibições acontecem sempre às 18h30. Ao final de todos os filmes, haverá um debate do qual participarão os alunos e o público presente. A entrada é franca e é necessário chegar com meia hora de antecedência ao início das exibições. A Escola de Cinema Darcy Ribeiro fica na Rua da Alfândega, 5, no Centro do Rio de Janeiro.

Em um pequeno vilarejo no Sertão, três histórias de amor e desejo revolucionam a paisagem afetiva de seus moradores. Personagens de um mundo romanesco, no qual suas concepções da vida estão limitadas, de um lado pelos instintos humanos e do outro por um destino cego e fatalista.

Este é o mote de A História da Eternidade, primeiro longa de ficção do pernambucano Camilo Cavalcante, em cartaz nos cinemas. O filme foi exibido pela primeira vez no Festival de Rotterdam, na Holanda, em 2014. No Brasil, é um dos mais premiados longas de 2014. Foi selecionado no 6º Paulínia Film Festival, onde ganhou prêmio de Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Ator (Irandhir Santos), Melhor Atriz (Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Debora Ingrid) e Júri ABRACINE – Associação Brasileira de Críticos de Cinema.

Na 38ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, recebeu o Prêmio de Melhor Filme na escolha do júri popular. O longa também participou de outros festivais, onde recebeu os prêmios principais: Melhor Filme, Melhor Direção e Melhor Ator (Irandhir Santos) no Festival de Cinema de Vitória; Melhor Direção e Melhores Atrizes (Zezita Matos e Débora Ingrid) no Curta-se – Festival Iberoamericano de Cinema de Sergipe; Melhor Direção no V Festival Internacional PACHAMAMA; Melhor Filme no Festival Internacional de Cine de Ayacucho (FICA 2014)/ Peru; Melhor Atriz (Débora Ingrid) no 6º Festival Internacional de Cinema da Fronteira/ Bagé (RS) e Menção Especial para a Direção de Fotografia no Ourense International Film Festival (Espanha).

A História da Eternidade, com Irandhir Santos (do filme “Tatuagem”), Marcélia Cartaxo (Urso de Prata de melhor atriz no Festival de Berlim por “A Hora da Estrela”) e Cláudio Jaborandy (“Gonzaga: de Pai pra Filho”, “Amores Roubados”, série da TV Globo), é uma coprodução do Canal Brasil.

 

Leia entrevista exclusiva de Camilo Cavalcante publicada na Revista de CINEMA.

A APRO (Associação Brasileira da Produção de Obras Audiovisuais) e o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) realizam o módulo Transmídia e Inovação, do programa “Objetiva – Empreendedorismo em Foco”, em Porto Alegre, entre os dias 3 e 6 de março, no Hotel Deville Prime.

O módulo será coordenado por Rodrigo Dias Arnaut, Mestre em Ciências pela Escola Politécnica da USP, pós-graduado em Gestão Empresarial e Inovação Tecnológica pela ESPM, Engenheiro de Computação (USJT) e Técnico em eletrônica pela ETE GV. O profissional também é o curador responsável do grupo de estudo em transmídia (#EraTransmidia), professor do curso sobre o mesmo tema na ESPM, além de líder de inovação e pesquisador de sistemas de TV no departamento de pesquisa e desenvolvimento (PD) da TV Globo.

Além de Arnaut, a etapa contará com Rodrigo M. Terra, graduado em Rádio e TV pela FAAP-SP, pós-graduado em Administração pela FGV e especializado em empreendedorismo pela IBMEC-SP. Diretor de TV e Vídeo, o profissional atua como produtor transmídia, criador de formatos televisivos e multiplataforma, além de consultor na área de comunicação e conteúdo transmídia. Já conduziu projetos para a TV Cultura-SP, Grupo Abril e Tilibra, entre outros.

Serão abordadas cinco etapas de temas que orientam como deve ser desenvolvido um projeto transmídia, incluindo a importância da audiência na construção e manutenção desses projetos, a definição das múltiplas plataformas de mídias, além de serem apresentados as principais janelas e suportes adequados aos projetos, assim como alguns exemplos e cases internacionais.

O programa “Objetiva – Empreendedorismo em Foco” conta com a parceria do SIAESP (Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo) e da ABPITV (Associação Brasileira de Produtoras Independentes de Televisão). Posteriormente, Porto Alegre receberá o último módulo que abordará tema relacionado à Distribuição/Circulação. Também estão previstos módulos no Distrito Federal e em Recife, em datas e locais ainda não definidos.

Durante o mês de março, o Sesc Pinheiros revisita e homenageia um dos principais nomes da história da sétima arte, Luis Buñuel, por meio do projeto “Tela Clássica”. A ideia do ciclo é levar ao público a obra dos cineastas mais representativos do cinema mundial, por meio de sessões gratuitas. Os longas de Buñuel serão exibidos nos dias 3, 10, 17, 24 e 31 de março, sempre às 20h, no Auditório do 3º andar da Unidade. Os ingressos devem ser retirados na bilheteria com uma hora de antecedência.

Na programação do mês estão “Um Cão Andaluz” (1929) e “A Idade do Ouro” (1930), com sessões no dia 03/03, “Os Esquecidos” (1950), no dia 10/03, “Viridiana” (1961), em 17/03, “O Anjo Exterminador” (1962), em 24/03, e “A Bela da Tarde” (1967) previsto para 31/03. Além da exibição dos filmes, Luis Buñuel será ainda tema de uma oficina comandada pela cineasta Gislene Santos Soares, nos dias 11, 13, 18, 20, 25 e 27/03.

 

Tela Clássica Luis Buñuel
Data: 
03, 10, 17 e 24 de março (terça-feira), às 20h
Local: SESC Pinheiros – Auditório (98 lugares) – 3º Andar – Rua Paes Leme, 195 – São Paulo/SP – Tel.: 11 3095-9400
Ingressos: Grátis – retirada na bilheteria com uma hora de antecedência
Bilheteria: Terça a sábado das 10h às 21h. Domingos e feriados das 10h às 18h
Estacionamento com manobrista: Terça a sexta, das 7h às 22h; Sábado, domingo, feriado, das 10h às 19h. Taxas / veículos e motos: Matriculados no Sesc: R$ 6,00 nas três primeiras horas e R$ 1,00 a cada hora adicional. Não matriculados no Sesc: R$ 8,00 nas três primeiras horas e R$2,00 a cada hora adicional