Filmes que exploram o subconsciente humano podem ser ótimas ferramentas para passar mensagens não apenas sobre o significado dos nossos desejos, mas até mesmo do que nos move e nos torna humanos. Obras como “Cidade dos Sonhos”, “Donnie Darko” e “A Origem” se tornaram referências, deixando partes das suas narrativas abertas à interpretação e causando debates entre cinéfilos até hoje. “Entre Realidades”, uma estreia original Netflix, claramente pegou elementos de algumas dessas obras citadas ao mesmo tempo que tentou criar uma linguagem única e peculiar.  Porém, falha ao nem sempre conseguir manter o interesse do espectador nos acontecimentos e viagens metafóricas da personagem principal.

O longa dirigido por Jeff Baena, com roteiro dele em parceria com Alison Brie (que igualmente interpreta a protagonista do filme), conta a história de Sarah. Com ansiedade social, ela é bastante solitária e encontra conforto em seu amor por cavalos, trabalhos manuais como bordados e costura, e séries policiais com temas sobrenaturais. Quando seus sonhos começam a ficar cada vez mais lúcidos, começa a perder a noção da realidade enquanto tenta encontrar respostas para seus delírios.

O cineasta é mais conhecido por dirigir as comédias “The Little Hours: A Comédia dos Pecados” e “Vida Após Beth” ( escritas por ele mesmo), enquanto este é o primeiro crédito de Alison Brie na escrita. É aparente que talvez os elementos místicos da trama fossem melhor executados por alguém que já tivesse alguma experiência no gênero ou um entendimento maior do que realmente queria para comandar este lado da narrativa. O primeiro ato, repleto de cenas que causam vergonha alheia em função da estranheza de Sarah ao interagir com as pessoas, rende bons momentos cômicos, nos quais o diretor parece ter mais controle e saber claramente o que deseja daquelas interações. Lembrando a estrutura de “Cidade dos Sonhos” quando o filme se entrega completamente à loucura nos seus trinta minutos finais, nem sempre o que foi construído é amarrado de forma satisfatória. O roteiro ignora aspectos com grande potencial em nome de outros que não tem tanto apelo narrativo. Por conta disso, no geral, os delírios da personagem não trazem grande material para reflexão: ao invés de ficar martelando na cabeça do público durante dias, como normalmente poderia acontecer com essa proposta, pode ser esquecido apenas instantes depois de seu encerramento.

Sarah é uma muito bem construída e a atriz se entrega totalmente ao papel com uma ótima performance. É fácil de prever que aqueles que também tem ansiedade social vão se identificar com o jeito bastante real das ações da personagem. Ela aceita grosserias para evitar conflitos, tenta sempre manter a fachada de que está bem, por medo de se mostrar vulnerável ao pedir ajuda, e não sabe interpretar bem situações sociais. O que a leva a tomar decisões que podem, até certo ponto, serem consideradas absurdas, entretanto casam com o que vimos até ali. A protagonista é cativante e ganha a empatia do espectador com facilidade. Acompanhar seus relacionamentos com todos ao seu redor se deteriorando por conta do seu estado mental é uma das passagens mais melancólicas. É notável que a maioria das pessoas na sua vida a toleram mais do que gostam dela de fato, com exceção da sua colega de trabalho, que parece ter pelo menos um pouco de carinho verdadeiro. Em certos momentos, somos apresentados ao seu padrasto e a uma antiga amiga de infância, que também parecem se importar com ela, porém praticamente somem após uma única cena, deixando claro que só estiveram ali para fazer a narrativa avançar de alguma forma sem de fato acrescentar algo de valor.

O único problema gritante na mudança de comportamento da protagonista é que ela acontece muito rapidamente. Uma conversa aparentemente sem compromisso com um interesse romântico é o bastante para que tudo que estava guardado dentro dela comece a borbulhar. Faz sentido, de certa forma: quando nos sentimos entendidos pelos outros, também nos sentimos validados. E nessa validação, Sarah se deixa levar completamente. Mesmo assim, ainda seria interessante ver uma mudança mais gradual nas cenas anteriores, culminando com mais intensidade nesse momento.

Com uma história que poderia ter atingido maior êxito na sua execução, talvez os diversos plots abandonados e um terceiro ato não muito potente sejam os maiores fatores que realmente impediram o filme de chegar a um patamar mais elevado. “Entre Realidades” tem até potencial para se tornar um clássico cult no futuro, com uma legião de pessoas que se conectaram verdadeiramente com a trama, apesar de seus defeitos. Contudo, isso só o tempo irá dizer.

Nikita Pearl Waligwa, a jovem atriz que estrelou o filme “Rainha de Katwe”, morreu aos 15 anos no último sábado à noite (15), vítima de um tumor cerebral. A informação foi confirmada pelo jornal de Uganda Daily Monitor e pela BBC (via Variety).

Nikita havia sido diagnosticada com um tumor cerebral em 2016, e Mira Nair, a diretora de “Rainha de Katwe”, ajudou a organizar uma campanha para angariar fundos para o tratamento da jovem atriz. Nikita pareceu ter se recuperado um ano depois, mas um novo tumor foi descoberto.

Em “Rainha de Katwe”, Nikita interpretou Gloria, a amiga da personagem principal Phiona Mutesi, e quem a ensina a jogar xadrez. O filme conta a história real da vida de Mutesi, uma das jogadores de xadrez mais bem sucedidas de Uganda. Lupita Nyong’o também participou do longa, e a atriz postou um tributo à jovem Nikita em seu Instagram:

It is with great sadness that I post about the passing of Nikita Waligwa, the sweet, warm, talented girl whom I worked with on the film, Queen Of Katwe. She played Gloria with such vibrancy. In her real life she had the enormous challenge of battling brain cancer. My thoughts and prayers are with her family and community as they come to terms with having to say goodbye so soon. May she truly rest in piece. May it be well with her soul.

A post shared by Lupita Nyong’o (@lupitanyongo) on Feb 16, 2020 at 3:44pm PST

“É com grande tristeza que eu posto sobre o falecimento de Nikita Waligwa, a garota doce, calorosa, talentosa com quem eu trabalhei no filme ‘Rainha de Katwe’. Ela interpretou Gloria com emoção. Em sua vida real, ela teve o desafio enorme de lutar contra o câncer cerebral. Meus pensamentos e orações estão com sua família e comunidade, ao passo que eles lidam com ter que dizer adeus tão cedo. Que ela descanse verdadeiramente em paz. Que sua alma esteja bem”.

De acordo com o Deadline, a MGM cancelou a turnê de imprensa e a estreia de ‘007 – Sem Tempo para Morrer’ nos cinemas da China por causa do Coronavírus.

Foi dito que a medida é uma forma de prevenção contra o surto da doença, que continua se espalhando pelo país e já infectou mais de 70.000 pessoas, com pelo menos 1.700 mortes confirmadas.

Através de um comunicado, os funcionários da companhia disseram que:

“O cancelamento da turnê e da estreia foi pensado para o bem de todos, incluindo a equipe de produção, o elenco, e os fãs da franquia na China. A MGM não pode se responsabilizar por novos casos de infecção e estamos fazendo o que podemos para evitar o contágio e prevenir que as pessoas se exponham ao vírus.”

Até o momento, diversas regiões do país permanecem em quarentena enquanto os pesquisadores tentam encontrar um tratamento eficaz para evitar mais mortes.

Lembrando que ‘007 – Sem Tempo para Morrer‘ tem estreia marcada para 09 de abril nos cinemas nacionais e marca o retorno de Daniel Craig como James Bond pela quinta e última vez.

Assista ao trailer:

Aproveite para assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Na trama, o agente secreto britânico está desfrutando de uma vida tranquila na Jamaica, depois de ter deixado o serviço ativo. No entanto, sua paz está com os dias contados, já que uma nova missão lhe é dada.

O último filme lançado – ‘007 Contra Spectre‘ – foi um sucesso global, abrindo em primeiro lugar em 81 territórios pelo mundo. O filme ainda quebrou recorde de bilheteria de todos os tempos no Reino Unido como a maior abertura em sete dias, com US$ 63,8 milhões. O longa anterior, ‘007 – Operação Skyfall‘, arrecadou US$ 1.1 bilhão em escala mundial.

Dirigido por Cary Joji Fukunaga (Beasts of No Nation e True Detective), ‘007 – Sem Tempo Para Morrer‘ traz também o retorno de Ralph Fiennes, Naomie Harris, Rory Kinnear, Léa Seydoux, Ben Whishaw e Jeffrey Wright ao elenco e ainda apresenta Ana de Armas, Dali Benssalah, David Dencik, Lashana Lynch, Billy Magnussen e Rami Malek.

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Não deixe de assistir:

A AMC divulgou um novo teaser dos próximos episódios de ‘The Walking Dead‘, mostrando Daryl (Norman Reedus).

Confira:

A série retornará com episódios inéditos no dia 23 de fevereiro.

Aproveite para assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Angela Kang retorna como showrunner da nova temporada.

A trama gira em torno de um mundo pós-apocalíptico dominado por zumbis, onde os vivos têm que sobreviver não só aos mortos, como também a si mesmos.

O elenco conta com Norman Reedus, Danai Gurira, Melissa McBride, Josh McDermitt, Seth Gilliam, Ross Marquand, Jeffrey Dean Morgan, Khary Payton e Samantha Morton.

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Não deixe de assistir:

Os parques Disney estão sempre em expansão e acrescentando novas atrações que mantenham o público em polvorosa para volta a visitá-los.

Agora, segundo o ComicBook.com, a Disneyland Paris deu início à construção de uma nova área temática baseada na franquia ‘Frozen’, que deve abrir em 2023.

Confira a primeira arte conceitual:

Frozen 2‘, o mais recente filme da saga, quebrou o recorde do original e se tornou a animação com a maior bilheteria de todos os tempos, acumulando US$ 1,437 bilhão pelo mundo.

Relembre o trailer:

Aproveite para assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

A dupla Chris Buck e Jennifer Lee, que dirigiu o primeiro filme, retorna à direção.

Anna, Elsa, Kristoff e Olaf se aventuram nas profundezas da floresta para descobrir a verdade por trás de um antigo mistério do reino.

A sequência conta com o retorno de Idina Menzel, Kristen Bell, Jonathan Groff e Josh Gad. Os novatos Sterling K. Brown e Evan Rachel Wood completam o elenco.

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Não deixe de assistir: